Raio-x ao desconfinamento na Europa: o que está a abrir em cada país

Portugal entra amanhã na quarta fase de desconfinamento, antecipada dois dias em virtude do fim do estado de emergência. Mas não é o único país a suavizar as restrições impostas devido à pandemia de Covid-19: um pouco por toda a Europa Continental, a vida começa a regressar a um algum tipo de normalidade, com os estabelecimentos e as diferentes atividades económicas a reabrir.

Segundo o jornal The Guardian, a justificação para este desconfinamento progressivo e transversal ao Velho Continente reside na descida dos números associados à Covid-19: em Portugal, por exemplo, não se registaram vítimas mortais nas últimas 24 horas. Além disso, a aceleração dos planos de vacinação deixam os governos e as autoridades mais otimistas.

País a país, eis o que está a acontecer:

Bélgica – Neste momento, 25% de toda a população já recebeu pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19. É neste cenário, que o governo espera reabrir restaurantes e bares no dia 8 de maio, ainda que com horário de encerramento obrigatório às 22h e mesas limitadas a grupos de quatro pessoas. Lojas não essenciais e cabeleireiros, por seu turno, abrem já na próxima segunda-feira.

Dinamarca – 23% dos dinamarqueses já recebeu pelo menos uma dose da vacina e os bares, restaurantes, cafés, museus, bibliotecas e estádios de futebol já reabriram na semana passada. No entanto, os cidadãos devem ter um certificado digital designado Coronopas para entrar em qualquer um destes locais. Este certificado é atribuído a quem tiver testado negativo nas últimas 72 horas, tiver sido vacinado ou tiver estado infetado até 12 semanas antes.

França – De acordo com o The Guardian, 24% da população já recebeu pelo menos uma dose da vacina neste momento. Na próxima segunda, as restrições começam a ser suavizadas com o fim das limitações às viagens domésticas e o regresso dos alunos às escolas. A 19 de maio, os negócios não essenciais reabrem, bem como os museus, teatros, cinemas e salas de espetáculos, cafés e restaurantes. Pela mesma altura, o recolher obrigatório passa das 19h para as 21h.

França prevê, ainda, reabrir os ginásios e voltar a receber estrangeiros a 9 de junho e voltar a mexer no recolher obrigatório, que passa paras as 23h. A 30 de junho, o recolher obrigatório deverá chegar ao fim.

Alemanha – A evolução semanal das infeções desceu 12% na Alemanha e a vacinação acelerou (26% das pessoas com pelo menos uma dose), levando o país ponderar o fim das restrições para breve. No entanto, ainda não há datas oficiais e, para já, há recolher obrigatório das 22h às 5h, os centros de lazer estão fechados e os estabelecimentos têm de limitar o número de clientes, por exemplo.

Grécia – Está prevista a reabertura dos restaurantes e cafés com serviço de esplanada já na próxima segunda-feira, dia 3 de maio. Além disso, a Grécia prevê abrir as suas fronteiras a turistas com a vacinação completa a 15 de maio. Atualmente, 21% da população do país já recebeu pelo menos uma dose da vacina.

Itália – Já na segunda-feira, Itália irá permitir a reabertura de esplanadas, museus, teatros e cinemas (lotação de 50%). As refeições no interior dos restaurantes, por seu turno, só deverão ser possíveis a partir de 1 de junho. Precisamente um mês depois, reabrem piscinas, ginásios, eventos desportivos e parques temáticos. Quanto à taxa de vacinação, situa-se agora nos 22%.

Holanda – Os bares e restaurantes já podem servir no exterior, entre o meio-dia e as 18h, e os cidadãos já não têm hora para chegar a casa. Além disso, as lojas já podem ter mais pessoas no seu interior e é possível receber dois convidados em casa (em vez de apenas um). Segundo o The Guardian, 23% da população já recebeu pelo menos uma dose da vacina.

Polónia – Com 22% da população protegida com pelo menos uma dose da vacina, a Polónia planeia reabrir centros comerciais e museus no dia 4 de maio. Os hotéis regressam ao trabalho no dia 8 de maio e os restaurantes e cafés com esplanada no dia 15 do mesmo mês. A 29 de maio, é a vez do serviço no interior dos restaurantes regressar, bem como as idas ao cinema e ao teatro.

Espanha – No país vizinho, o plano é pôr fim ao estado de emergência a 9 de maio. Por esta altura, as regiões autónomas de Espanha deverão começar a suavizar pelo menos algumas das restrições, mas ainda não há mais indicações. Atualmente, 24% dos cidadãos já recebeu pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19.

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...