Quase 60% dos portugueses confiantes no impacto positivo da vacina no mercado laboral

Portugal e Itália estão entre os países mais confiantes relativamente ao impacto positivo da vacina contra a Covid-19 no mercado laboral: 59,1% dos inquiridos pela Randstad nestas duas geografias mostram-se otimistas. Trata-se de um valor superior à média europeia de 49,1% e aos 33,5% verificados em França, por exemplo.

No entanto, o nível de confiança no impacto positivo da vacina por parte dos portugueses fica significativamente abaixo do registado na vizinha Espanha: sete em cada 10 trabalhadores espanhóis acredita que haverá melhores oportunidades de emprego com o avança dos planos de vacinação. Portugal tem mesmo a percentagem mais elevada da Europa neste âmbito, de acordo com o um estudo realizado pela Randstad em 33 países.

Citado pela Europa Press, o mesmo estudo indica que Portugal está entre os países que exigem menos trabalho presencial em tempo de pandemia: 56,3% dos inquiridos afirma que a respetiva empresa pediu para que não trabalhassem remotamente. Portugal fica abaixo da média europeia de 65,5% e da média mundial de 64,8%.

Hungria (71%), Turquia (84,1%) ou Roménia (74,4%) encontram-se no extremo oposto da Europa. Mais em linha com Portugal encontram-se mercados como Grécia (53,9%) e Holanda (50,9%).


Artigos relacionados
Comentários
Loading...