Quarentena, multas e ler 10 livros. As novas sanções para quem não usa máscara numa província turca

Três dias de quarentena em casa, multas de 100 euros e a leitura de dez livros são as novas sanções anunciadas esta sexta-feira pelo governador de Sakarya, uma província do nordeste da Turquia, para os cidadãos que se recusarem a usar máscara nos espaços públicos e no trabalho, avança o ‘La Vanguardia’.

«Foi imposta uma sanção a 65 pessoas que não usavam máscara durante as fiscalizações realizadas hoje: multa no valor de 900 liras (100 euros), quarentena obrigatória de três dias e leitura de dez livros», afirmou o governador Çetin Oktay Yildirim.

As medidas de prevenção têm vindo a ser reforçadas devido ao aumento de casos. «Continuaremos a implementar regras e controlos rígidos» para conter a propagação do vírus, acrescentou o responsável de Sakarya.

Os sancionados fazem parte de uma fiscalização em todas as 81 províncias do país, que visa reforçar as medidas de prevenção contra o coronavírus, devido ao recente aumento de casos.

O governo turco anunciou hoje que os cidadãos com teste positivo para a Covid-19 e que se recusarem a cumprir a quarentena obrigatória serão punidos e trancados em residências para o afeito, durante pelo menos duas semanas.

O ministro da Saúde, Fahrettin Koca, anunciou recentemente que a Turquia está a enfrentar o «segundo pico da primeira vaga» da Covid-19, com uma média oficial de 1.500 casos diários.

No entanto, a Associação Médica Turca e especialistas próximos da oposição estimam que o número real de infecções seja 10 vezes superior no país com 80 milhões de habitantes.

O número de mortes diárias da Covid-19 triplicou nas últimas semanas, passando de uma média de 20 mortes para cerca de 60, segundo dados do Ministério da Saúde turco.

O vírus afectou vários políticos turcos esta semana, nomeadamente o ex-primeiro-ministro Binali Yildirim ou o presidente da cidade turística de Antalya, Muhittin Böçek, que está internado numa unidade de cuidados intensivos.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan declarou esta semana que o regresso às salas de aula será gradual, começando com os cursos pré-escolares e primários, enquanto a implementação das medidas será adaptada a cada cidade ou província, dependendo da evolução da epidemia.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...