Presidente da Reuters vai deixar o cargo até ao final do ano

O Presidente da Reuters, Michael Friedenberg, anunciou esta segunda-feira que deixará a agência de notícias até ao final deste ano.

De acordo com a própria Thomson Reuters Corp, que detém a Reuters, o processo de recrutamento para preencher o lugar de Friedenberg irá começar em breve.

A saída de Friedenberg ocorre depois de um período de três anos marcantes para a empresa, que viu ser nomeada Alessandra Galloni, a primeira editora-chefe da organização em 170 anos, o relançamento da Reuters.com, bem como a estabilização do setor de notícias e o regresso do crescimento das receita e do lucros este ano.

“A Reuters está numa posição historicamente forte, tanto editorialmente como comercialmente”, escreveu Friedenberg numa nota dirigida à sua equipa.

A liderança de Friedenberg refletiu-se ainda na entrada da agência de notícias no segmento de eventos durante a pandemia.

“Olhando para o futuro, é a hora certa de passar o testemunho – e permitir uma transição suave – com a Reuters firmemente no pé da frente”, disse o dirigente.

Steve Hasker, CEO da Thomson Reuters, comentou a saída de Friedenberg, sublinhando a importância da sua passagem pela agência: “A Reuters oferece um jornalismo global independente e imparcial de classe mundial e o próximo presidente irá basear-se no trabalho que Michael e a sua equipe fizeram”.

Ler Mais


Comentários
Loading...