Preços escalam para os consumidores portugueses. IPC regista subida de para 2,6%

De acordo com os dados divulgados pelo instituto nacional de Estatística (INE) nesta terça-feira, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá aumentado para 2,6% em novembro de 2021, uma subida em relação ao mês de outubro onde registou um crescimento de 1,8%.

O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação de 1,8%, tendo-se situado nos 1,1% em outubro.

“Estima-se que a taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos se situe em 14,2% (13,4% no mês precedente) enquanto o índice referente aos produtos alimentares não transformados terá apresentado uma variação de 0,8% (-0,7% em outubro)”, explicam os dados do INE.

No que respeita à variação do IPC, esta fixou-se nos 0,5%, valor idêntico em outubro de 2021 e -0,3% no período homólogo ed 2020.

Já o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 2,7%, situando-se nos 1,8% no mês anterior.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.