Prata vive o melhor mês dos últimos 40 anos. Preço valorizou 100% em cinco meses

A prata tem vindo a registar um crescente aumento de preço e em julho atingiu o pico máximo dos últimos 40 anos, tendo atingido uma valorização de 100% desde março passado.

O aumento de 34% no preço da prata em julho fez com que se inscreve-se na história deste metal precioso como um dos melhores meses de sempre, superando a performance dos principais ativos financeiros globais.

O aumento de preços foi o maior desde dezembro de 1979, ultrapassando confortavelmente ganhos de cerca de 13% no Shanghai Composite Index e nos mercados brasileiros, e um aumento de 11,5% para o ouro, segundo dados avançados pelo Deutsche Bank, citados pelo ‘Expansion’.

Embora algumas ações individuais tenham superado a prata, o metal prevalece sobre outras ‘commodities’ e índices de ações.

A prata, conhecida como “ouro do homem pobre”, subiu a par do ouro, sendo que a prata chegou a 26 dólares a onça na semana passada, o que ainda a torna 70 vezes mais barata que o metal amarelo.

O interesse em ouro e prata aumentou este ano, refletindo sobretudo o receio de que o estímulo da Federal Reserve dos Estados Unidos para responder à crise da pandemia da Covid-19 possa alimentar a inflação, contra a qual se acredita que os metais preciosos oferecem uma maior, e melhor, proteção.

Também o facto de os títulos públicos em todo o mundo estarem a oferecer pouco, ou nenhum, retorno, fez aumentar a atratividade do ouro e da prata, que não pagam juros ou dividendos.

A relação ouro/prata atingiu um recorde de 125 em março deste ano. Desde então, a prata aumentou mais de 100%, enquanto o metal dourado valorizou 30%.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...