Portugueses podem ter de devolver mil milhões de euros em apoios Covid

Os portugueses poderão ter de devolver mil milhões de euros em apoios à Covid-19 dados pelo Estado, de acordo com o ‘Diário de Notícias (DN), que cita a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).

Segundo a publicação, apenas um terço dos apoios é permanente, ou seja, no pacote total de 1575 milhões de euros, o Governo só abdicou da cobrança de 518 milhões, o que significa que os restantes mil milhões de euros, que correspondem a adiamentos e moratórias de receitas, terão de ser devolvidos.

A quebra de receitas no valor de 1575 milhões de euros «reparte-se entre a perda definitiva (518 milhões de euros), que advém das medidas de isenção de obrigações contributivas, e a perda temporária, que resulta de medidas de adiamento de obrigações fiscais, contributivas e de pagamento de rendas de imóveis (1057 milhões de euros)», explica a UTAU ao jornal.

Desta forma, o Governo pode conseguir abrandar o impacto da crise financeira nas contas públicas no futuro, visto que os referidos 1057 milhões de euros ainda se encontram na posse dos contribuintes, podendo ser devolvidos ao Estado, revela o ‘DN’, adiantando que este valor corresponde a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).


Comentários
Loading...