Portuguesa Smartex levanta 25 milhões de euros para ajudar indústria da moda a ser mais sustentável

A Smartex anunciou o levantamento de 24,7 milhões de dólares (25 milhões de euros) numa ronda de financiamento de Série A, liderada pela Lightspeed Venture Partners e o Build Collective de Tony Fadell.

Com este financiamento, a empresa pretende garantir a sustentabilidade e a rentabilidade de fábricas têxteis em todo o mundo, com a expandir o negócio de forma estratégica para novas geografias, o aumento da equipa e o desenvolvimento de linhas de produtos.

“Somos privilegiados por estar numa posição única para agregar valor intrínseco a uma indústria gigante que é fundamental e toca tantas vidas, alimentando a nossa missão de sustentabilidade e produtividade das fábricas têxteis em todo o mundo. Com a nossa tecnologia e talento, seremos capazes de abrir um novo capítulo na indústria da moda e, em última análise, reduzir desperdícios e custos”, diz Gilberto Loureiro, cofundador e CEO da Smartex.

A tecnologia da startup permite um processo de identificação automatizado que pretende reduzir o desperdício têxtil, emissões de CO2, energia, água, tempo de produção e custo de capital, desligando automaticamente as máquinas de produção para evitar o desperdício de materiais.

“Os nossos clientes estão tão interessados quanto nós com os produtos que estamos a construir… Juntos, estamos a trabalhar numa nova era de produção de alta qualidade e sem desperdício, que levará a uma maior transparência e rastreabilidade em toda a cadeia de valor têxtil, do fio ao retalho”, diz António Rocha, Co-fundador e CTO da Smartex.

A indústria têxtil e da moda é a 3ª indústria mais poluente do mundo e corresponde a 20% do desperdício global de água e 10% das emissões globais de carbono.

Outros investidores nesta ronda da Série A de 24,7 milhões de dólares incluem H&M Group, DCVC, SOSV’s HAX, Spider Capital, Momenta Ventures, Bombyx Capital Partners,  Faber, EX Capital e Fashion for Good com os quais a Smartex iniciou vários projetos com seus parceiros, como o Grupo Kering (Gucci, Balenciaga, etc), PVH (Tommy Hilfiger, Calvin Klein, etc), Pangaia e outros. Antes a sua ronda seed de 2.9 milhões em 2019 foi co-liderada por DCVC e Spider Capital.

 

 

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.