Portugal recebeu mais de 18 milhões de turistas até Agosto

A actividade turística continua a crescer. O número de turistas em Portugal em Agosto deste ano disparou 6,6% e os proveitos totais cresceram 6,4%, mesmo num ano em que não se fez sentir tanto sol, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística. 

Esta subida atirou o número de turistas que visitaram Portugal em agosto para 3,3 milhões, responsáveis por 9,5 milhões de dormidas, ou seja, mais 6,6% e 2,6%, respectivamente, do que no mesmo período do ano passado.

De janeiro a agosto, o país recebeu qualquer coisa como 18 milhões de turistas, mais 1,2 milhões face ao mesmo período do ano passado.

A impulsionar a actividade turística de Agosto estiveram, sobretudo, os turistas residentes, cujas dormidas aumentaram 3,2%, para 3,4 milhões, enquanto as dormidas de estrangeiros cresceram 2,3%, para 6,1 milhões.

Ainda assim, a estada média encurtou para 2,88 noites, representando uma queda de 3,7%(-4,4% nos residentes e -3,2% nos não residentes). Também a taxa líquida de ocupação das camas disponíveis recuou 1,9 pontos percentuais, para 68,4%. Contudo, foi o suficiente para que o rendimento médio por quarto disponível (RevPar) pudesse crescer 1,5%, situando-se em 84,4 euros. O rendimento médio por quarto ocupado (ADR) também acelerou 2,5%, correspondendo a 115,9 euros.

Neste período, os proveitos totais cresceram 6,4%, atingindo 630,1 milhões de euros. Já os proveitos de aposento (502,0 milhões de euros) aumentaram 6,5%.

Os dezasseis principais mercados emissores de turistas representaram 88,8% das dormidas de não residentes nos estabelecimentos de alojamento turístico em Agosto.

O mercado britânico representou, em Agosto, 18,1% do total das dormidas de não residentes, tendo crescido 1,1% neste mês e 1,2% no conjunto dos oito primeiros meses do ano.

No entanto, os espanhóis – que valem 17,7% do total – foram que mais cresceram (4,1%) em Agosto. Desde o início do ano, este mercado já aumentou 7,4% no país.

O INE dá ainda conta de crescimentos das dormidas em todas as regiões, à excepção da Madeira (-4,0%). O Norte, o Alentejo e os Açores destacam-se com acréscimos de 6,8%, 5,8% e 5,5%, respectivamente.

O Algarve concentrou uma fatia de 36% das dormidas, seguindo pela Área Metropolitana de Lisboa que absorveu 21,2% do turismo no país.

Quanto aos alojamentos mais procurados, o INE avança que as dormidas na hotelaria (81,5% do total) registaram um aumento de 0,9%, enquanto as dormidas nos estabelecimentos de alojamento local (14,5% no total) cresceram 12,6% e as de turismo no espaço rural e de habitação (4,0%) aumentaram 4,3%

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nescafé Dolce Gusto abre casa pop-up só para amantes de café
Automonitor
SEAT Mii electric quase a chegar