Portugal já é nova rota de imigração ilegal, diz sindicato do SEF

O presidente do sindicato do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) disse que o desembarque de migrantes, esta tarde, em Faro, é mais uma prova de que Portugal já é uma nova rota da imigração ilegal.

“Quando uma variável se repete com esta frequência, não há outra forma de o dizer. Estamos perante uma rota ou um modus operandi definido, cujo objectivo é entrar em território nacional e da União Europeia”, considera o presidente do sindicato, Acácio Pereira, em declarações à Rádio Renascença.

“Temos uma costa completamente vulnerável, à mercê de quem pretende entrar e as pessoas não são detectadas, julgo que estes terão sido detectados por um nadador-salvador. A vigilância da costa não funciona, temos de assumir essa responsabilidade”, afirma Acácio Pereira.

“É uma situação de vergonha do Estado português perante os parceiros da União Europeia, que sabendo que a costa é simultaneamente nacional e da UE, não a tem devidamente vigiada”, acusa o sindicalista.

Desta forma, Acácio Pereira respondeu às declarações feitas, em Julho, pela directora nacional do SEF, que afirmou que era “prematuro” falar da existência de uma rota de imigração ilegal no país.

Trata-se já do sexto de desembarque ilegal na costa algarvia que envolve migrantes do norte de África. Em Julho, um grupo de 21 homens desembarcou na Ilha do Farol, em Faro.

Migrações: 28 migrantes desembarcam ilegalmente na Ria Formosa

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...