Portugal é o 3º país da Europa onde as empresas mais se esforçaram para vender online durante a pandemia

Segundo dados do Eurostat divulgados esta segunda-feira, 12% das empresas da União Europeia reportaram que, durante 2020, a pandemia de Covid-19 fez com que aumentassem os esforços para vender bens e serviços na internet.

Os dados que analisaram a forma como as empresas lidaram com as barreiras criadas pela pandemia concluíram que, entre os estados-membros com dados disponíveis, Portugal ficou em terceiro lugar, com uma percentagem de 21%, na quota de empresas que começaram ou aumentaram os esforços de vender os produtos online.

 

À frente de Portugal ficaram apenas Malta, com 32%, e o Chipre, com 23%. Em sentido contrário, os países que registaram as percentagens mais reduzidas na quota de empresas que começaram ou aumentaram os esforços de vender os produtos online foram a Alemanha, com 5%, a Polónia com 6% e a Eslovénia, com 7%.

No entanto, é preciso ter em consideração que este indicador dependeu da quota inicial de empresas que já vendiam online e também do tipo de atividade económica da empresa.

Em termos de setores, a percentagem mais elevada de empresas que iniciou ou aumentou as vendas online foi no setor das atividades relacionadas com alojamento, que registou uma percentagem de 25%, e a percentagem mais reduzida foi no setor da construção, 3%.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.