Apple divulga hoje resultados trimestral. Expectativas apontam para uma continuação do “crescimento mais lento da receita”, refere economista

A Apple divulgou em abril resultados trimestrais que superaram as projeções dos analistas, apesar das dificuldades no abastecimento, os resultados económicos da invasão russa da Ucrânia e o arrefecimento das elevadas vendas provocadas pelas restrições impostas pela pandemia. Esta quinta-feira, divulga os resultados do segundo trimestre.

“Estima-se que a Apple divulgue uma receita de 82,6 mil milhões de dólares no terceiro trimestre, de acordo com a média do Yahoo Finance de 26 estimativas de analistas. Um aumento de apenas 1,5% relativamente à receita verificada no terceiro trimestre de 2021, de 81,4 mil milhões de dólares, o que seria uma desaceleração significativa para a Apple”, explicou à ‘Executive Digest’ Paulo Rosa, Economista Sénior do Banco Carregosa.

“Em comparação, o crescimento anual da receita da Apple entre os terceiros trimestres de 2020 e 2021 foi de 36%, impulsionados pela pandemia de Covid-19 que aumentou muito a procura por produtos e serviços da Apple, alicerçada na adoção do teletrabalho e do ensino à distância.”

O economista disse ainda que apesar de a empresa não fazer projeções relativamente às receitas, é esperada uma continuação do “crescimento mais lento”.

Os resultados do trimestre passado esboçaram um quadro de um império empresarial que continua em expansão e a gerar lucros avultados, traços que sustentam uma capitalização bolsista de 2,7 biliões (milhares de milhões) de dólares, a maior das empresas dos EUA.

Neste período temporal, a Apple teve receitas de 97,3 mil milhões de dólares, mais nove por cento do que no período homólogo. Este foi o primeiro trimestre dos últimos seis em que Apple não apresentou uma taxa de crescimento anual de dois dígitos relativa ao crescimento das receitas. Em todo o caso, o desempenho superou as expectativas dos analistas ouvidos pela FactSet Research, que esperavam 94 mil milhões de dólares.

Já o lucro trimestral subiu seis por cento homólogos, para os 25 mil milhões de dólares.

Sobre novos produtos, no trimestre de 27 de março a 25 de junho cujos resultados serão divulgados hoje, o único que a Apple lançou “foi um MacBook Pro de 13 polegadas atualizado com o chip M2. A Apple também revelou um MacBook Air redesenhado com o chip M2 em junho, mas as encomendas só começaram após o final do trimestre”, explicou ainda Paulo Rosa

Para a conferência que se segue à divulgação de resultados do CEO da Apple, Tim Cook, “os investidores estarão atentos a qualquer comentário em potencial sobre a economia, à medida que aumentam as preocupações com a redução dos gastos do consumidor devido à elevada inflação, a incerteza quanto à guerra entre a Rússia e a Ucrânia e as crescentes perspetivas de uma recessão. A Apple planeia desacelerar as contratações e os gastos em algumas equipas em 2023 devido ao aumento da incerteza económica”, conclui o Economista Sénior do Banco Carregosa.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.