Politécnico de Setúbal: Formação executiva que dá frutos

EXECUTIVE DIGEST CONTENTS

Entre as novidades e a oferta já consolidada na área das Ciências Empresariais, o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) apresenta três exemplos de mestrados que ampliam as possibilidades de progressão ou mesmo de mudança de carreira. Para os seus professores, estudantes e diplomados estas são algumas das vantagens de estar alinhado com as reais necessidades do mercado.

 

Formar para um nicho turístico em franco crescimento

Gestão em Hotelaria de Saúde e Bem-estar

Setor estratégico nacional, o Turismo vem assistindo, mercê de um público cada vez mais conhecedor e exigente, ao crescimento exponencial do segmento da Saúde e Bem-estar, cuja grande oferta de mercado deixa à vista uma crescente necessidade de profissionais devidamente preparados.

Em resposta a esta nova tendência dos mercados turísticos internacionais, o IPS associou-se à Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) e criou o Mestrado de Gestão em Hotelaria de Saúde e Bem-estar. Um curso que veio introduzir importantes inovações na oferta formativa, desde logo pela sua conceção em rede. “Tem uma abordagem holística, conciliando domínios científicos da Gestão e da Saúde e Bem-estar, providenciados pelas escolas superiores de Ciências Empresariais (ESCE) e de Saúde (ESS) do IPS, com os conceitos práticos de Hotelaria e Turismo da ESHTE, articulando saberes científicos e a sua aplicação prática no mundo real”, como descreve a docente coordenadora, Teresa Costa.

A formação distingue-se também pelas metodologias ativas de aprendizagem, em estreita ligação com 50 grupos hoteleiros e hotéis que operam, à escala nacional e internacional, neste segmento específico, beneficiando igualmente das sinergias geradas no âmbito de importantes redes, como a RIPTUR – Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior Politécnico com Cursos de Turismo e o CITUR – Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo.

Licenciado em Psicologia, mas desde sempre interessado em explorar profissionalmente o mundo da hotelaria, André Leiria encontrou neste mestrado a formação à medida exata dos seus interesses. “A parceria entre o IPS e a ESHTE é um casamento perfeito”, realça o estudante, destacando o carácter oportuno deste lançamento.  “Portugal tem uma vasta história no que respeita ao termalismo e, ao longo do tempo, fomos vendo unidades hoteleiras a adicionar serviços de SPA para conforto dos seus clientes. No entanto, só agora começamos a ver surgir locais direcionados para a saúde e o bem-estar, bem como para o turismo médico. Neste sentido, é de suma importância a existência deste mestrado”.

Como grandes trunfos, André Leiria não deixa de destacar o “corpo docente especializado”, professores que “nos levam a explorar e questionar, estando sempre disponíveis para ir ao encontro das necessidades académicas e profissionais de cada um de nós”. Isto para além da abrangência e riqueza do conhecimento adquirido, que “nos permite, não só adquirir bases e competências na área da gestão hoteleira, como também desenvolver conhecimentos e ferramentas para a criação de projetos relacionados com o turismo de saúde e bem-estar”, remata.

 

Aprender com quem dá cartas no retalho

Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento

Outro exemplo paradigmático do alinhamento do IPS com as reais necessidades do mercado é o Mestrado em Logística e Gestão da Cadeia de Abastecimento, o primeiro de caráter profissionalizante a surgir em Portugal. Com este curso, concebido em parceria com a SONAE MC, a maior empresa retalhista a nível nacional e também o maior empregador do setor, o IPS eleva assim ao nível máximo o diálogo com o tecido empresarial.

Esta formação inovadora tem a duração de um ano letivo, o “que permite aos estudantes desenvolver o seu projeto de tese na respetiva empresa ao mesmo tempo que estão a decorrer as aulas”, informa o docente Tiago Pinho, coordenador do curso, chamando a atenção para a vantagem competitiva de contar com a participação de profissionais da SONAE no decorrer dos trimestres, “que trazem uma vertente aplicada muito grande aos diversos temas em estudo”.

Esta formação distingue-se igualmente pela abordagem de três importantes áreas de conhecimento com impacto nas organizações – Pessoas, Tecnologias e Cadeia de Abastecimento – permitindo evoluir na própria empresa ou tentar outros voos, como confirma o docente responsável. “A grande maioria dos estudantes já se encontrava a trabalhar à data de inscrição no curso, sendo que, durante o período em que decorreu o mestrado, alguns trocaram de empresa”.

Vinda da Licenciatura em Gestão da Distribuição e da Logística, outro curso pioneiro lançado pelo IPS há 24 anos, Ana Rita Sousa esteve, até há bem pouco tempo, profissionalmente ligada à indústria aeronáutica, tendo encontrado neste mestrado uma janela aberta para evoluir noutro setor. “Foi a oportunidade de conhecer e estudar as operações e o mundo do retalho”, confessa. A “paixão” que nutre pela área onde se iniciou no ensino superior, dado “todo o seu dinamismo e abrangência”, bem como a “vontade de aprender as melhores práticas” foram outras das razões decisivas para a inscrição no curso que, entretanto, já concluiu com um caso de estudo sobre “ruturas de stock no retalho” aplicado à realidade da SONAE.

Num balanço sobre a experiência, a diplomada realça a abrangência do plano de estudos, que “alia a componente dos processos à liderança e gestão de pessoas”, bem como a riqueza da partilha entre colegas e professores e o “estudo de casos práticos”. Por tudo isto, considera, sem grandes dúvidas, que “há realmente um grande caminho por percorrer e que nós vamos ser os agentes da mudança nesta área”.

 


Todas as áreas do negócio num só curso

Gestão de Marketing

Abraçar novas funções mais desafiantes ou mesmo arriscar noutro setor profissional parecem ser as motivações de peso de quem decide enveredar por uma formação avançada. Vítor Rodrigues, atualmente a frequentar o Mestrado em Gestão de Marketing no IPS, é o exemplo dessa ambição. Licenciado em Engenharia Mecânica, tem feito todo o seu percurso profissional no setor do retalho automóvel, assumindo atualmente a direção do pós-venda num grupo representante de seis marcas. “Dada a natureza do negócio e das funções que tenho desempenhado, sempre me pareceu importante enriquecer os meus conhecimentos com uma boa base teórica”, explica, justificando a opção pelo Marketing  por ser “uma disciplina que convoca o pensamento criativo e que congrega em si todas as áreas do negócio”.

Quanto ao curso ministrado no IPS, para além do currículo e do horário pós-laboral, pesou o facto de “o corpo docente não ser composto exclusivamente por académicos”, uma riqueza de perspetivas que veio a comprovar já na sala de aula. “As aulas dadas por convidados foram sempre momentos enriquecedores, muito por causa da excelência dos oradores”, realça, confirmando “o ensino objetivo, orientado para resultados e focado no conteúdo”.

O curso de Gestão de Marketing do IPS é um dos exemplos consolidados do que significa investir numa formação avançada. “O seu histórico permite concluir tratar-se de um mestrado que potencia progressões da carreira na área de marketing, bem como mudanças de área profissional com foco no marketing, principalmente no marketing digital, comunicação e área comercial”, destaca o coordenador do curso, Paulo Silveira.

Também segundo o docente, “a vertente prática de formação de executivos, conjugada com o rigor científico e com o trabalho de investigação” são fatores distintivos que derivam do seu plano de estudos e das qualificações do corpo docente.

O Politécnico de Setúbal conta, atualmente, com mais de 30 cursos de Mestrado e Pós-Graduação, abrangendo as áreas da Engenharia e Tecnologia, Ensino e Educação, Ciências Empresariais e Saúde. Para acesso ao próximo ano letivo (2022/2023), as candidaturas estão abertas e são efetuadas online, no site do IPS.

 

Mais informações detalhadas sobre as candidaturas estão disponíveis aqui.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.