Philip Morris condenada em Espanha por publicidade ilegal

Uma campanha de comunicação que visa promover o tabaco aquecido Iqos está a dar que falar em Espanha. A Philip Morris, que detém a marca, foi acusada de concorrência desleal pela Altadis (dona da Imperial Tobacco), que decidiu mesmo avançar com o caso para a justiça.

O tribunal deu razão à Altadis e condenou a Philip Morris a suspender a estratégia de comunicação em causa, segundo adianta o La Vanguardia. O processo arrancou em Janeiro do ano passado mas só agora é conhecido o resultado, segundo o qual a Philip Morris terá promovido os seus produtos com recurso a artigos jornalísticos, incluindo entrevistas e reportagens sobre o funcionamento do Iqos.

A denúncia feita pela Altadis reúne mais de 40 artigos publicados entre 2017 e 2018 em jornais e revistas generalistas, desportivos, regionais e “cor-de-rosa”, tanto nas versões impressa como digital.

O tribunal estabeleceu também que a tabaqueira não poderá realizar nenhuma acção publicitária semelhante no futuro. Segundo indica a mesma publicação, a sentença questiona a possibilidade de se tratar de publicidade encoberta, comparando o caso a situações que envolvem medicamentos: quando conteúdos publicitários são apresentados como novas informações sobre inovações tecnológicas ou medicinais.

Porta-voz da Philip Morris garante que a empresa irá recorrer da decisão, levando o processo ao tribunal de segunda instância. A empresa considera que as acusações não têm fundamento.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
As ideias (brilhantes) da Skoda