Coronavírus: Pequim obriga a quarentena de 14 dias para os que regressam à cidade

Todas as pessoas que regressam à capital chinesa, Pequim, são obrigadas a passar por um período de quarentena de 14 dias, uma medida instituída pelas autoridades chinesas, no sentido de travar a propagação do coronavírus, de acordo com informações dadas pelo ‘Beijing Daily’, nesta sexta-feira.

Aqueles que se recusarem a passar pelo período de quarentena ou a agir em conformidade com as regras oficiais de controlo da epidemia, vão ser punidos, informou o jornal.

«A partir de agora, todos os que regressarem a Pequim devem ficar em casa ou submeter-se a uma observação de grupo, nos 14 dias após a chegada. Aqueles que se recusam a aceitar a observação doméstica ou centralizada, bem como outras medidas de prevenção e controlo, serão responsabilizados por lei», pode ler-se no comunicado das autoridades chinesas, citado pelo ‘Beijing Daily’.

O comunicado acrescenta ainda que qualquer pessoa que pretenda regressar a Pequim é obrigada a enviar todos os planos da viagem à sua comunidade com a devida antecedência.

O presidente chinês, Xi Jinping,  disse, na quinta-feira, que o país pode minimizar o impacto do surto de coronavírus, mantendo o ritmo de desenvolvimento da sua economia.

As autoridades chinesas continuam a lutar contra a propagação do coronavírus – COVID-19, que já registou infectou mais de 65 mil pessoas, 1384  morreram e cerca de 7171 ficaram infectadas em 27 países, para além da China, epicentro do vírus.

Mais de 50 países já colocaram restrições de viagem e requisitos de visto mais rigorosos, com o objectivo de controlar a propagação do surto viral.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita