OPA da família Queiroz Pereira sobre a Semapa arranca hoje a 12,17 euros por ação

A Sodim, holding da família Queiroz Pereira, formalizou a Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Semapa, avaliada em 277,8 milhões de euros, depois da revisão da contrapartida para 12,17 euros.

No prospeto e anúncio de lançamento da OPA, publicado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sodim recordou que, tendo em conta que o objeto da oferta “compreende um número máximo de 22.831.666 ações” e que a contrapartida atinge os referidos 12,17 euros, “o montante máximo global da oferta é de 277.861.376 euros”.

O prospeto revela ainda que no contexto de um acordo de financiamento em a oferente, o BCP e a CGD “foi emitida uma carta de compromisso nos termos da qual estão assegurados os fundos necessários para pagar a contrapartida oferecida no montante de até 250 milhões de euros”, sendo que os restantes 27,8 milhões de euros estão divididos em dois depósitos de 13,9 milhões de euros feitos “junto de cada um dos bancos e bloqueados para efeitos de pagamento da contrapartida nos termos de comprovativos de depósito de numerário e bloqueio apresentados à CMVM”.

Num comunicado separado, a Sodim recordou que “a OPA foi preliminarmente anunciada a 18 de fevereiro de 2021, tendo o anúncio preliminar sido objeto de alteração e republicação a 6 de abril de 2021 para refletir o aumento da contrapartida oferecida na oferta” voluntária para “aquisição de todas as ações representativas do capital social da Semapa – Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. que ainda não detém, por via direta ou através da Cimo – Gestão de Participações, SGPS, S.A. uma sua subsidiária integral”.

O período da oferta, de acordo com a mesma nota, “decorrerá durante quatro semanas, entre as 08:30 horas do dia 27 de abril de 2021 e as 15:00 horas do dia 25 de maio de 2021 podendo as respetivas ordens de aceitação ser recebidas até ao termo deste prazo”.

A ‘holding’ recordou ainda que “na sequência da revisão da contrapartida anunciada a 6 de abril de 2021, a contrapartida da OPA consiste no montante de 12,17 euros (doze euros e dezassete cêntimos) por ação a pagar em dinheiro, deduzido de qualquer montante (ilíquido) que venha a ser atribuído a cada ação, seja a título de dividendo, de adiantamento sobre lucros de exercício, de distribuição de reservas, ou outro”, acrescentando que “a contrapartida representa um prémio de 28,1% em relação à última cotação de fecho das ações em 18 de fevereiro de 2021, e de 46,5% em relação ao preço médio ponderado das ações no mercado regulamentado Euronext Lisbon nos seis meses imediatamente anteriores ao anúncio preliminar”.

De acordo com a Sodim, estes prémios atrás “são significativamente superiores aos prémios historicamente pagos em ofertas públicas de aquisição com valor de transação superior a 100 milhões de euros concluídas em Portugal desde 2011, uma vez que, nessas ofertas históricas, as médias ascenderam a 11,1% relativamente à última cotação de fecho e a 17,4% em relação à cotação média ponderada pelo volume das ações nos seis meses anteriores”.

Nesta data, a Sodim detém, diretamente e através da Cimo, 58.438.334 ações representativas de 71,906% do capital social da Semapa e 73,167 dos direitos de voto da Semapa, recordou o grupo, sendo que “é condição de sucesso da OPA que a Sodim passe a deter, em consequência da mesma, 90% dos direitos de voto na Semapa”.

No comunicado, a holding ressalvou que “caso a Sodim, em resultado da presente OPA, venha a deter pelo menos 90% dos direitos de voto da Semapa e, simultaneamente, venha a adquirir, pelo menos, 90% das 22.831.666 ações representativas de 28,09% do capital social da Semapa que são objeto da OPA, irá recorrer ao mecanismo de aquisição potestativa das ações da Semapa que permanecerem na titularidade de outros acionistas”.

Por outro lado, se a Sodim “não adquirir pelo menos 90% das ações que são objeto da OPA mas vier a deter pelo menos 90% dos direitos de voto da Semapa, irá promover a perda de qualidade de sociedade aberta da Semapa e saída de bolsa” e, posteriormente, “ponderará então se irá proceder a uma aquisição potestativa das ações da Semapa que permanecerem na titularidade de outros acionistas, ao abrigo do regime previsto no artigo 490.º do Código das Sociedades Comerciais”.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.