pub

Onda de pânico no Reino Unido. Supermercados voltam a racionar papel higiénico e alimentos básicos

A cadeia Morrisons tornou-se o primeiro supermercado a reintroduzir os limites de racionamento à medida que o número de  casos do novo coronavírus continuam a aumentar no Reino Unido.

A gigante do retalho britânica, Morrisons, está a impor um novo limite de ‘três por pessoa’ para os produtos mais populares e de maior consumo, como os produtos de limpeza e o papel higiénico, noticia o ‘The Sun’.

A rede, que pediu aos consumidores que não entrem em pânico, quanto às suas compras, no início desta semana, já fez saber que as restrições se aplicarão a “um pequeno número de produtos”.

“Estamos a introduzir um limite para um pequeno número de produtos essenciais, como papel higiénico e desinfetante”, disse um porta-voz de Morrisons, ao ITV News.

“Os nossos níveis de stock desses produtos são bons, mas queremos garantir que estarão sempre disponíveis para todos. Não há necessidade de comprar mais do que normalmente comprariam”, acrescenta o responsável, assegurando ainda que as lojas desta cadeia “continuam totalmente abastecidas e peço que continuem a comprar com normalidade”.

A cadeia garante ainda que continuará a funcionar durante a pandemia e continuará a fazer entregas diárias.

Outras retalhistas de peso no mercado britânico já se pronunciaram sobre esta nova corrida desenfreada. O CEO da Tesco, Dave Lewis, sublinhou que o pânico é “desnecessário” , acrescentando que “cria uma tensão na cadeia de fornecedores” que pode ser facilmente evitada.

também o responsável da Aldi, Giles Hurley, veio afirmar que já pediu aos clientes para “comprarem com consciência”. “Não há necessidade de comprar mais do que normalmente compraria”, frisou, num e-mail enviado aos clientes.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...