OMS faz soar os alarmes: «Governos devem reforçar medidas para evitar situação de abril»

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para o aumento do número de casos de covid-19 num momento em que vários países europeus voltam a registar novas vagas de infecções.

No início desta semana, o mundo registou um novo “recorde” no número de novos casos detectados em apenas 24 horas.

Esta quarta-feira, os dois principais responsáveis da OMS pela resposta à pandemia apelaram para que os governos reforçassem as suas medidas, de modo a evitar a situação de Abril, altura em que os hospitais ficaram sobrecarregados, o número de mortes disparou e escolas encerraram.

“Há uma tendência preocupante, com o aumento de casos em alguns países”, disse Maria Van Kerkhove, directora técnica da OMS, acrescentando que, em alguns casos, os ‘saltos’ se assemelham às primeiras semanas da pandemia.

A especialista admite que parte do aumento se deve a uma maior capacidade de testagem. “Mas o que é realmente preocupante é que não vemos apenas um aumento de casos, mas de hospitalizações e de internamentos em unidades de cuidados intensivos”, alertou.

De acordo com a OMS, apesar do crescente número de novos casos, há uma queda da mortalidade, o que se deve, em parte, a um maior conhecimento da doença, comparando à fase inicial da pandemia.

Ainda assim, um dos aspectos alertados por Mike Ryan, director de operações da OMS, é que o grau de letalidade do vírus continua elevado.

Em média, morre uma pessoa em cada 200 por covid-19, o que realça quão “perigoso” é o vírus. “Ainda perdemos 5 mil pessoas por dia, contabilizando apenas os que sabemos que foram infectados”, sublinhou.

Neste sentido, a OMS apelou para que se façam “sacrifícios” no sentido de evitar ajuntamentos.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...