OMS e líderes europeus lançam campanha para «agir em conjunto» e «pôr fim à pandemia»

A organização internacional Global Citizen, com o apoio da Organização Mundial de Saúde (OMS), da Comissão Europeia e de outros líderes políticos e sociais, lançou uma campanha com a duração de um ano que visa acabar com a injustiça que emergiu durante a pandemia.

Especificamente, a campanha quer “acabar com a covid-19 para todos, acabar com a crise da fome, reiniciar a aprendizagem em todo o lado, proteger o planeta e promover a equidade para todos”.

Segundo a iniciativa, são ainda necessários mais de 18 mil milhões de euros para assegurar que os países mais pobres tenham, pelo menos, 2 mil milhões de vacinas e outras intervenções médicas contra a covid-19 até ao final de 2021. Neste sentido, apela a todos os países ricos a “doar as sobras de doses a outros países que necessitem de assegurar que as vacinas estejam disponíveis em todo o lado, antes que as variantes resistentes à vacina comecem a emergir e a ganhar terreno”.

A Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, salientou durante a apresentação da campanha que o “interesse comum” do bloco comunitário é “partilhar” as vacinas, razão pela qual mostrou o seu apoio à proposta do Presidente francês, Emmanuel Macron, de distribuir 5% da quantidade total de vacinas entre os países pobres.

A chefe do Executivo comunitário afirmou que a Europa “é o continente que exporta mais vacinas para o resto do mundo”, mas defendeu que “todos têm de contribuir”.

Num breve discurso em vídeo, o Presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, salientou que a pandemia “não deve fazer-nos esquecer outros desafios globais significativos, tais como a proteção do planeta, o combate à fome, a educação em todo o mundo e a promoção da igualdade”.

A Chanceler alemã, Angela Merkel, apelou também a “agir em conjunto para pôr fim à pandemia”. “E não devemos esquecer aqueles que são afetados pela pobreza extrema e pela fome”, acrescentou.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, também apoiou a iniciativa, afirmando que complementa a abordagem da ONU para uma recuperação sustentável da pandemia.

“Desde que a covid-19 conquistou o mundo, a OMS e os nossos parceiros concentraram-se na proteção da saúde e no salvamento de vidas, na recuperação da equidade das vacinas e no seguimento de medidas comprovadas de saúde pública para proteger as pessoas contra o vírus. Mas o impacto da pandemia vai muito além da saúde e tem afetado profundamente todas as áreas da vida, desde a economia à educação. O mundo deve unir-se para construir uma resposta duradoura à covid-19”, sublinhou.

A campanha da Global Citizen é também liderada ator Hugh Jackman, pelas cantoras Billie Elish e Miley Cyrus, pelas bandas Coldplay e Jonas Brothers, entre outras personalidades.

Ler Mais

Comentários
Loading...