OE2022: Ana Mendes Godinho garante que apoios à retoma “serão reforçados e adaptados”

Ana Mendes Godinho garantiu que todos os apoios à retoma económica e ao emprego vão manter-se, enquanto houver restrições devido à pandemia, reiterou a governante em entrevista à RTP.

No entanto, no que toca às pensões, a ministra do Trabalho e da Segurança Social afasta a possibilidade de o aumento extraordinário das mais baixas ser alargado às pensões acima dos 658 euros.

Quanto aos apoios, a governante garantiu que o Executivo vai continuar a “reforçar e adaptar os apoios” para pessoas e empresas.

“O compromisso do governo é permanentemente reforçar os mecanismos, mediante a pandemia evolui. Queremos colocar à disposição das pessoas os mecanismos sociais e de manutenção de emprego”, assegurou Ana Mendes Godinho.

No mesmo dia, durante a apresentação do Orçamento da Segurança Social, a ministra explicou que a majoração do valor mínimo do subsídio de desemprego para 504,63 euros abrange “168 mil pessoas”.

A despesa anual associada à medida é de 54 milhões de euros, indicou.

Segundo a governante, “o compromisso já assumido” é de que o valor mínimo do subsídio se transforme “em definitivo”.

Neste momento, o Governo está a “preparar uma avaliação do próprio decreto-lei para afinar, em função de algumas propostas que possam resultar da estratégia nacional de combate à pobreza, as alterações definitivas a fazer”, explicou Ana Mendes Godinho.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.