Obras no icónico Big Ben podem custar 95 milhões de euros

Afinal, as obras de reparação do famoso relógio londrino, em silêncio desde 2017, podem vir a custar 95 milhões de euros, segundo o Parlamento britânico. Contas feitas, são mais 22 milhões do que estava previsto.

De acordo com a “BBC”, descobriu-se que a Elisabeth Tower – onde está o relógio – tem danos causados desde a Segunda Guerra Mundial. A poluição e a presença de amianto, material tóxico e cancerígeno, proibido em toda a União Europeia desde 2005, são alguns dos factores que mais contribuem para o degradamento do relógio, que pesa 12 toneladas.

As obras a decorrer na torre, com 177 anos, deverão ser realizadas em 2021, mas o orçamento ainda terá de ser aprovado pelo Parlamento inglês. Enquanto não chega a luz-verde, o porta-voz da comissão que está a avaliar o projecto admite que a situação é «muito frustrante».

O Big Ben Conservation Project faz parte de um plano mais amplo de «restauração e renovação» para preservar o Palácio de Westminster, parte do qual remonta a 1099.

 

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita