Óbitos por Covid-19 correspondem a menos de 2% do total na primeira metade de abril

No período compreendido entre 5 e 18 de abril (14ª e 15ª semanas de 2021) registaram-se, respetivamente, 1 992 e 1 948 óbitos, ou seja, menos 203 e170 óbitos que a média de 2015-2019. A conclusão é de uma análise hoje divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O organismo, que analisou a mortalidade em Portugal no contexto da pandemia de Covid-19, revela ainda que o número de óbitos causados pela doença viral nessas duas semanas foi de 33 e de 28 mortes, representando, respetivamente, 1,7% e 1,4% do total de óbitos.

Dos 3 940 óbitos entre 5 e 18 de abril, 68,8% corresponderam a pessoas com idades iguais ou superiores a 75 anos. Comparativamente com a média de 2015-2019, o número de óbitos reduziu-se em todos os grupos etários, com exceção do grupo etário 65 a 69 anos (+12,2%). A maior redução relativa verificou-se no grupo etário 85 a 89 anos, com uma descida de 16,6% (menos 147 óbitos).

Na análise por regiões, é possível observar que o Norte, Centro e Área Metropolitana de Lisboa concentraram 81,2% dos óbitos. Em termos relativos, o menor número de óbitos por 100 mil habitantes registou-se no Área Metropolitana de Lisboa (32,9), seguida pelo Norte (34,9) e pela Região Autónoma dos Açores (36,3), com valores inferiores ao nacional (38,2).

O INE sublinha ainda que neste mesmo período, 62,6% das mortes ocorreram em estabelecimento hospitalar e 37,4% fora do contexto hospitalar (no domicílio ou noutro local), menos 247 e 126 óbitos, respetivamente, em relação à média de óbitos observada nas semanas homólogas de 2015-2019.



Artigos relacionados
Comentários
Loading...