O que se passa em Lisboa ???

Por Nelson Pires, General Manager da Jaba Recordati

Acho que nunca vi e senti tanto trânsito, filas, confusão na cidade; semelhante ao período de compras de natal. Acredito que o anterior presidente criou, com a sua falta de estratégia para a cidade, grande parte deste problema. Por exemplo, uma avenida crucial da cidade, a Av. de Berna que está sem nenhum estacionamento, põe os carros de residentes e visitantes a circular mais, à procura de um lugar para estacionar. Por uma ciclovia que ninguém utiliza! Começou obras que ninguém entende para que servem, antes das eleições. Por outro lado, criou zonas castanhas e aumentou as vermelhas, com tarifas dignas do custo em Paris, que fazem o mesmo.

Também Julgo que as pessoas usam mais o carro pois ainda não confiam nos transportes públicos (consideram-nos ainda como “covidários”) e para além disso, são maus, não têm qualidade, nem conforto, por falta de renovação e manutenção (ou seja investimento). Acresce ainda a falta de estratégia intermunicipal da CML que devia efectuar a integração da rede com as cidades de origem de entrada de viaturas em Lisboa. Portanto a falta de investimento nos meios; os horários que ninguém cumpre; a chuva as dificuldades que traz consigo; e agora ainda antecipo que vão começar o pesadelo das greves. Todas estas más decisões e as  variáveis não controláveis, provocam esta fuga para o carro próprio. Mesmo com o preço dos combustíveis nos níveis mais elevados de sempre. Ou seja a estratégia do Governo de reduzir as emissões  de carbono (por isso justifica a manutenção da cobrança da taxa de carbono nos combustíveis que cumulam em cerca de 60% de impostos do preço final; mas também claro, aumentar e muito, a receita do estado) foi “tramada” pela falta de estratégia do Dr Medina. Numa cidade fundamental para a economia (como outras em Portugal), porta de entrada por via aérea e marítima, em que circulam meio milhão de carros todos os dias e entram na cidade cerca de 370.000 regularmente, Lisboa é uma urbe fundamental para o sucesso desta estratégia de eco-responsabilidade e sustentabilidade. Assim o Dr Medina pode ter provocado uma, de duas consequências: impedir a redução das taxas de emissão de carbono pois estimulou o uso e a maior circulação de viaturas; ou impedir que o governo cobre a totalidade dos 7 biliões de euros previstos no OE (3.5b€ de ISP e 3.5b€ em multas)…. Com amigos destes é melhor não nos sentarmos á mesa!

Por isso Dr Moedas, cumpra o que prometeu e acabe com as ciclovias inúteis, inseguras, até estúpidas pois atravessam passadeiras, paragens de autocarro e semáforos como a da Av de Berna. Crie regras para a utilização de bicicletas, trotinetes e outros novos meios de transporte que invadiram a cidade nos últimos 4 anos, como “enxames de moscas” sem regras. Promova a fiscalização através da EMEL que não pode ser apenas uma agência cobradora de multas, mas ao contrário disso uma real entidade de organização e regulação do tráfego da cidade. Mantenha os espaços públicos e limpe a cidade, pois o anterior presidente não a conhecia o suficiente (pelos vistos), pois indignava-se cada vez que alguém dizia que Lisboa estava a ficar uma cidade suja, por falta de manutenção (e também por causa de alguns “grunhos” que a sujam de forma inaceitável). E era fácil de confirmar a falta de limpeza, pois deve haver registos, sendo que nos últimos 4 anos, vi apenas uma única lavagem da minha rua, e foi 15 dias antes das eleições.

Audite as contas e os processos para saber se há ou não risco de corrupção no urbanismo, como tantos (inclusive a PJ e a PGR) acreditam existir, bem como se o cidadãos e a lei são respeitados nos prazos e processos.

Acabe com os sem abrigo, mas também com a pobreza escondida; são cada vez mais e o nosso estado social não pode permitir que existam pessoas que vivam em condições abaixo do limiar de pobreza extrema no Século XXI.

Portanto por favor comece a trabalhar rapidamente. Foi por isso que ganhou as eleições e já foi empossado do cargo, porque os Lisboetas acreditam em si, depois de 6 anos de disparates do Dr Medina!

Ler Mais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.