O elogio de França a Portugal: a generosidade, a resiliência e a capacidade de ver o futuro do COVID-19

Portugal tem sido relativamente poupado à epidemia, os cidadãos estão em isolamento em casa, mas não há sanções, nem documentos oficiais para quem precisa de circular pelas ruas. O comentário, em jeito de elogio, chega da France Inter, uma rádio francesa que decidiu publicar um artigo de opinião sobre a forma como Portugal está a lidar com o COVID-19.

Segundo a France Inter, trata-se de uma espécie de mistério português, uma vez que a vizinha Espanha está a revelar dificuldades maiores. “Enquanto Espanha está severamente confinada e o governo decretou o fim de todas as actividades económicas que não são essneciais… Os portugueses estão confinados e os locais públicos fechados, mas não há sanções nem atestados de circulação”, lê-se no artigo.

Para justificar este mistério português, a Inter France recorre às palavras do primeiro-ministro António Costa: «Os portugueses são disciplinados que a repressão é inútil.»

A mesma estação faz, depois, uma pausa nos elogios para lembrar que também Portugal sofre com a pandemia e que há mortes a lamentar. À data da publicação do artigo, eram 119 as vítimas mortais em Portugal, o que contrastava, ainda assim, com os mais de 6 mil óbitos verificados em Espanha (tendo em atenção que a população portuguesa é 11 vezes inferior).

Mas quais são, então, os segredos para compreender este mistério? A rádio francesa aponta para a questão geográfica. Diz que Portugal é o único país do continente europeu com apenas um único vizinho, pelo que é também o único país onde o encerramento precoce das fronteiras se mostrou eficaz.

A segunda explicação diz respeito ao Turismo. Segundo a France Inter, o COVID-19 chegou em plena época baixa, o que significa que Portugal não teve de lidar com muitos casos importados.

Por fim, a estação de rádio faz referência novamente à localização geográfica para afirmar que Portugal teve oportunidade de ver o futuro. Viu como o vírus começou a atacar noutros países e quais os resultados, antes mesmo de ter de enfrentar o surto na primeira pessoa.

Quer isto dizer que Portugal estará a beneficiar das lições dos outros países, tendo sabido fechar escolas na altura certa e recomendar o isolamento e o distanciamento social numa altura em que o número de casos ainda se podia contar pelos dedos das mãos.

A France Inter elogia ainda a forma como Portugal lida com as crises, comparando uma vez mais com Espanha. Se no país ao lado, há uma crise constitucional na Catalunha; por cá, parece que emergimos da austeridade com sucesso, menos cortes na saúde pública e melhor preparados.

Uma nota final para a generosidade de Portugal. No passado dia 28, foi regularizada a situação de todos os migrantes que tinham pedido autorização de residência e foram renovadas automaticamente todas as autorizações que já tinham expirado.

“Genorisidade mas também medida de saúde pública”, garante o mesmo artigo. Uma vez que esta regularização permite que todas as pessoas tenham acesso ao Sistema Nacional de Saúde.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...