«Nunca houve um risco tão grande de uma quarta vaga». Virologista pede «muito cuidado» na reabertura de escolas

O virologista Pedro Simas, apelou esta terça-feira a que a reabertura de escolas seja feita com «muito cuidado», porque apesar de a situação estar a melhorar o perigo ainda não passou.

Em declarações à ‘TVI24’, o especialista referiu que «as escolas foram a última coisa a confinar e logicamente deveriam ser as primeiras a desconfinar mas de forma faseada», disse sublinhando que «temos de ter muito cuidado».

«Nunca houve um risco tão grande de uma quarta vaga, não só em Portugal mas na Europa e no mundo, porque continuando a ter a maior parte da população não imune, pelo menos 75% dos portugueses não estão imunes, os nossos passos têm de ser muito cuidadosos», alertou.

Para Pedro Simas, ainda «é muito cedo para começar a desconfinar em outras áreas da sociedade, temos de começar por aqui (escolas) e tentar perceber qual é o tipo de equilíbrio que conseguimos atingir e de que forma é possível controlar o número de novas infeções», considera.

Questionado sobre a Páscoa, o especialista diz que terá de ser «à distância». «Da mesma forma que o vírus não sabia o que era o Natal, também não sabe o que é a Páscoa», afirma sublinhando que «o que faz sentido é planear o desconfinamento com base nos dados epidemiológicos e não com base no calendário que são as férias da Pascoa».

«Nós vivemos numa situação de emergência mundial, à qual temos de nos adaptar, já perdemos muito tempo e agora o nosso calendário é ditado pelos dados epidemiológicos e não pelo ano civil», concluiu.

Ler Mais

Comentários
Loading...