Novos compradores de imobiliário de luxo no Algarve são portugueses, mais novos e focados no retorno do investimento

“Os dados anteriores à pandemia mostram que os compradores não residentes representavam quase 40% do valor total dos imóveis vendidos no Algarve. No entanto, nos últimos meses temos assistido a um crescimento no número de potenciais compradores portugueses, seja para residência permanente, segunda habitação ou para rentabilização de investimentos através do arrendamento turístico”, afirma Cristina Palma Santos, Managing Partner da Engel & Völkers em Albufeira.

O Algarve é um destino de eleição para muitos portugueses e clientes internacionais que procuram investir no mercado residencial de luxo. O contexto de pandemia da Covid-19, e a consequente limitação nas viagens aéreas, tem levado a um aumento do peso dos clientes portugueses, que procuram sobretudo propriedades amplas e com ligação à natureza.

O interesse nas propriedades residenciais de luxo no Algarve não registou um abrandamento significativo em consequência da pandemia da Covid-19. Nas semanas mais recentes, foram concretizadas transações de imóveis, mesmo com compradores internacionais, com o apoio de representantes legais e autorizados.

Segundo a consultora, os novos potenciais compradores estão a ser atraídos principalmente por propriedades de grande dimensão, isoladas e com grandes jardins, piscina privada, e vistas panorâmicas da serra algarvia ou do mar. Os novos empreendimentos, com acabamentos de qualidade premium, também são os mais desejados pelos potenciais compradores.

“Observa-se ainda algum interesse de gerações mais novas pelo mercado residencial do Algarve pela qualidade de vida que o Algarve oferece. Há também clientes que começam a ponderar rentabilizar os seus investimentos, no arrendamento das suas propriedades ao ano”, detalha Cristina Santos.

Quanto ao futuro, Constanza Maya, Head of Operations and Support Engel & Völkers em Espanha, Portugal e Andorra, garante que estão “confiantes que o setor do imobiliário de luxo continuará a registar uma evolução positiva com o início da época de verão”.

“Vamos assistir a um efeito de retoma nos próximos meses, especialmente em segmentos premium e novos empreendimentos”, sublinha ainda.

Visitas a propriedades continuaram graças à inovação tecnológica
O distanciamento e as restrições às viagens deram um novo impulso às ofertas e serviços online. A Engel & Völkers tem vindo a investir no desenvolvimento de ferramentas digitais para manter a proximidade com os clientes, nacionais e internacionais. Um investimento que valeu a pena já que “durante o confinamento, usámos as nossas plataformas digitais para realizar visitas virtuais e manter a nossa imagem de marca: a proximidade com o cliente,” salienta Cristina Palma Santos.

O facto de Portugal ser considerado um dos países mais seguros do mundo, contribui para manter o interesse dos clientes internacionais. “O Algarve continua a atrair muita atenção. É uma zona de férias por excelência e os nossos clientes não têm receio de investir. Muitos estão somente a aguardar pela abertura de novas rotas para poderem vir ao Algarve fazer negócios e prosseguir os seus planos de investimento a longo-prazo em imóveis da região,” acrescenta Cristina Palma Santos.

“Temos clientes de todo o mundo, desde o norte da Europa, aos Estados Unidos, Canadá, Brasil, França e, obviamente, o Reino Unido”, conclui.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...