Nova aplicação que funciona como “passaporte de saúde digital” pode livrar quarentena nas viagens

Uma nova aplicação que será lançada dentro de semanas pode marcar o primeiro passo para retomar as viagens internacionais livres de quarentena à chegada.

A aplicação de viagens da Associação Internacional de Viagens Aéreas (IATA) vai permitir aos governos e às companhias aéreas recolher, aceder e partilhar digitalmente informações sobre o estado de cada passageiro no que toca a testes à covid-19 e à vacinação.

A IATA, que é composta por 290 companhias aéreas, afirmou que a ferramenta vai trazer uma maior “eficiência” aos controlos de documentação sanitária e, ao mesmo tempo, vai acelerar a recuperação do setor das viagens duramente atingido pela pandemia.

“Trata-se realmente de digitalizar um processo existente”, disse Nick Careen, vice-presidente sénior da IATA para a carga e segurança de passageiros nos aeroportos, à CNBC esta quarta-feira. “Este é o caminho a seguir”, disse, uma vez que o processamento manual seria muito mais lento.

A Singapore Airlines será a primeira companhia aérea a usar esta ferramenta numa rota a partir do aeroporto Heathrow de Londres. Trinta outras companhias aéreas, incluindo a Air New Zealand, bem como a Emirates e a Etihad nos Emirados Árabes Unidos, estão preparadas para realizar ensaios entre março e abril.

A IATA não está sozinha a desenvolver os chamados “passaportes de saúde digitais” destinados a reiniciar as viagens transfronteiriças. Agências internacionais, governos e empresas tecnológicas também estão a colaborar.

Nick Careen espera que o aplicativo estabeleça um “conjunto mínimo de requisitos” para permitir uma maior interoperabilidade. “No futuro será usado por mais pessoas”, mas por agora ainda estão a ser “estabelecidas as linhas de base da aplicação”.

Com o novo aplicativo e a continuação do lançamento de vacinas contra a covid-19, a associação mundial de companhias aéreas estima que as viagens poderão atingir cerca de 50% dos níveis de 2019 até ao final deste ano.

Os analistas esperavam anteriormente uma maior aceleração das viagens no início de 2021, mas a contínua propagação do vírus e o surgimento de novas estirpes fez recuar essas expectativas.

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...