Serviços secretos dos EUA e Israel debatem hoje acordo com o Hamas para cessar-fogo em Gaza

As negociações para um cessar-fogo em Gaza serão retomadas hoje em Doha, após um encontro crucial ontem entre o Presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi e o Diretor da Agência Central de Inteligência dos EUA, William Burns, conforme reportado pela televisão estatal Al-Qahera News.

Uma delegação de segurança egípcia dirigiu-se à capital do Qatar, onde tentará aproximar as posições entre Hamas e Israel, visando alcançar um acordo de trégua o mais rapidamente possível. “Há um acordo sobre muitos pontos,” afirmou uma fonte sob anonimato à Al-Qahera News, acrescentando que as negociações regressarão ao Cairo na quinta-feira.

O Egito e o Qatar têm liderado os esforços de mediação no conflito de nove meses entre Israel e Hamas, com o objetivo de cessar os combates e garantir a libertação de reféns israelitas em Gaza em troca de prisioneiros palestinianos detidos em Israel. Oficiais de alto escalão dos EUA estão na região para impulsionar um cessar-fogo, após o Hamas ter feito concessões significativas na semana passada.

Apesar dos avanços nas negociações, um novo ataque israelita em Gaza na segunda-feira ameaçou comprometer as conversações num momento crítico. O Hamas apelou aos mediadores para controlarem as ações do Primeiro-Ministro israelita Benjamin Netanyahu.

Após o encontro com William Burns, a presidência egípcia emitiu uma declaração reafirmando a posição do Egito contra a continuação das operações militares na Faixa de Gaza. O Presidente Sisi sublinhou a necessidade de tomar “passos sérios e eficazes” para evitar a expansão do conflito de Gaza para a região mais ampla.

As negociações, que regressam hoje a Doha e continuarão amanhã no Cairo, são vistas como uma oportunidade crucial para pôr fim ao derramamento de sangue e avançar para uma solução pacífica. A comunidade internacional está atenta aos desdobramentos, esperando que este esforço conjunto de mediação entre Egito e Qatar, com o apoio dos EUA, possa finalmente trazer uma trégua duradoura entre os beligerantes.

Ler Mais