Portugueses estão a arrendar cada vez mais. 2022 teve maior número de novos contratos que há registo

Os números de 2022 mostram que, apesar dos preços do arrendamento continuarem a crescer de dia para dia, os novos contratos atingem valores recorde. Aumento do número de estrangeiros e obstáculos na compra de casa são os motivos.

A informação avançada pelo ‘Público’ dá conta que, no ano passado foram celebrados 92.664 novos contratos de arrendamento habitacional, um aumento superior a 6% em relação ao ano anterior, e também o maior número de que há registo.

Entre os fatores que contribuem para este cenário estão, por exemplo o aumento do número de estrangeiros em Portugal, e também o preço alto no mercado imobiliário e as altas taxas de juro, que tornam a alternativa da compra de uma casa fora da equação.

O aumento de novos contratos de arrendamento acontece em todo país, mas principalmente nas maiores cidades. Lisboa concentrou mais de 10% do total de novos contratos em todo o país (9.956 contratos de arrendamento), um aumento de 4,3% face a 2021. Já no Porto celebraram-se 4575 novos contratos de arrendamento, um aumento de cerca de 1% em relação a 2021, revela a mesma fonte.

O valor mediano das rendas fixou-se em 6,52 euros por metro quadrado no conjunto de 2022, o que representa uma subida de quase 8% face ao ano anterior e o mais elevado de que há registo.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.