Portugal vai construir telescópio para observação do Sol no Chile

Portugal vai construir um telescópio para a observação do Sol em terra, no Chile, que deverá começar a funcionar em 2025, divulgou hoje o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), que irá operar o equipamento à distância.

O telescópio solar PoET, cuja construção da cúpula deverá iniciar-se ainda este ano, ficará instalado no Observatório do Paranal, permitindo obter dados sobre o Sol que “nenhum outro telescópio consegue obter”.

Segundo um comunicado do IA, que lidera cientificamente o projeto, o Sol pode ser usado como exemplo para “identificar e compreender melhor as fontes do ruído que afetam os dados obtidos para outras estrelas do tipo solar” e que limitam “bastante a procura e caracterização” de planetas fora do Sistema Solar semelhantes à Terra (nomeadamente em termos de tamanho e composição).

O PoET (Paranal solar Espresso Telescope, Telescópio Solar do Espresso no Paranal) irá injetar a luz do Sol no espetrógrafo Espresso, instrumento montado no telescópio VLT que visa detetar planetas parecidos com a Terra, capazes de suportar vida (tal como se conhece).

Atualmente, o PoET encontra-se em fase final de conceção, estando a sua instalação no Chile prevista para antes do verão de 2025.

O Observatório do Paranal é gerido pelo Observatório Europeu do Sul (OES), organização astronómica da qual Portugal faz parte.

A instalação do PoET no Observatório do Paranal, que agrega outros telescópios, foi protocolada entre o OES e o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto, que acolhe o polo do Porto do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço.

Ler Mais