Noruega junta-se hoje aos cinco países com proibições de entrada de veículos russos

A Noruega entra hoje na lista de países que já proibiram a entrada de automóveis com matrícula russa pelas fronteiras: de acordo com Anniken Huitfeldt, ministra dos Negócios Estrangeiros norueguesa, a proibição entra em vigor hoje. A responsável garantiu ainda que a Noruega continuará a apoiar a Ucrânia e observou que as medidas contra a Rússia visam privar o Kremlin dos rendimentos utilizados para financiar a sua invasão da Ucrânia.

À semelhança de outros países que introduziram a proibição de automóveis registados na Rússia, o Ministério dos Negócios Estrangeiros norueguês afirmou que a sua decisão seguiu os esclarecimentos feitos pela Comissão da UE sobre as proibições existentes. No entanto, esta proibição tem algumas exceções: os veículos pertencentes a cidadãos noruegueses ou cidadãos da UE com residência permanente na Rússia ou aos seus familiares não estão sujeitos à proibição. Estão também isentos os veículos registados na Rússia que entram na Noruega por razões humanitárias, bem como os veículos diplomáticos.

A especificação visa o meio de transporte utilizado e não as pessoas que utilizam o meio de transporte. Mesmo que um veículo esteja abrangido por uma das exceções, isso não significa que as pessoas no carro estejam automaticamente autorizadas a entrar na Noruega.

Como a Noruega, também a Finlândia, a Estónia, a Letónia, a Lituânia e a Polónia já implementaram a proibição de veículos de passageiros com matrículas russas. A Finlândia foi um dos primeiros países vizinhos da Rússia a introduzir a proibição de entrada. Quando anunciou a proibição, que entrou em vigor a 13 de setembro último, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Estónia, Margus Tsahkna, salientou que os cidadãos da Rússia não são bem-vindos no país.

Por outro lado, a Rússia queixou-se das proibições, dizendo que estes países estão a discriminar os seus cidadãos. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, a UE quer derrubar uma “cortina de ferro” e manter o contacto entre as pessoas ao mínimo.




Comentários
Loading...