Israel anuncia morte de mais quatro reféns mantidos em cativeiro em Gaza

As Forças de Defesa de Israel (IDF) anunciaram, esta segunda-feira, a morte de quatro reféns: Chaim Peri (de 79 anos), Amiram Cooper (84), Yoram Metzger (80) e Nadav Popplewell (51) foram mantidos juntos em Khan Younis e morreram juntos há vários meses, depois de terem sido raptados pelo Hamas a 7 de outubro e levados para a Faixa de Gaza.

Os militares não detalharam as circunstâncias das suas mortes, citando uma investigação em curso. Peri, Cooper e Metzger foram todos raptados pelo Hamas em Nir Oz a 7 de outubro, enquanto Popplewell foi feito refém em Nirim.

A esposa de Cooper, Nurit, foi libertada pelo Hamas a 23 de outubro e a mulher de Metzger, Tami, foi libertada a 28 de novembro.

Em dezembro último, o Hamas publicou um vídeo de propaganda com Peri, Cooper e Metzger, e em março afirmou que os três foram mortos por ataques israelitas.

Popplewell foi visto num vídeo de propaganda separado em maio, aparentemente semanas depois de ter sido morto.

As FDI confirmaram até ao momento a morte de 41 dos 120 reféns restantes ainda detidos pelo Hamas na Faixa de Gaza. O grupo terrorista raptou 251 pessoas.

O Hamas também mantém os corpos dos soldados das IDF mortos, Oron Shaul e Hadar Goldin, desde 2014, bem como de dois civis israelitas, Avera Mengistu e Hisham al-Sayed, que se acredita estarem vivos depois de entrarem na Faixa por vontade própria em 2014 e 2015, respetivamente.

Ler Mais