Eurostat confirma inflação de 2,6% em maio na zona euro e indica 2,7% na UE

A taxa de inflação homóloga da zona euro fixou-nos nos 2,6% em maio, confirmou hoje o Eurostat, indicando que a da União Europeia ficou nos 2,7%.

O serviço estatístico europeu confirmou hoje os dados da estimativa rápida que, no final de maio, apontavam uma subida da taxa de inflação homóloga dos países do euro, face aos 2,4% em abril, tendo recuado na comparação com os 7,1% de maio de 2023.

No conjunto dos 27 Estados-membros, a taxa de inflação foi de 2,7%, que se compara com a de 2,6% em abril e a de 7,1% em maio de 2023.

A taxa de inflação subjacente (que exclui elementos mais voláteis como a energia e os alimentos não processados) avançou, na zona euro, para os 2,9% (2,8% em abril).

Entre os Estados-membros, as maiores taxas de inflação – medida pelo Índice Harmonizado dos Preços no Consumidor (IHPC) – foram registadas, em maio, na Roménia (5,8%), Bélgica (4,9%) e Croácia (4,3%), com Portugal a registar a quinta maior (3,8%).

As menores taxas da inflação medida pelo IHPC observaram-se, por seu lado, na Letónia (0%), na Finlândia (0,4%) e em Itália (0,8%).

Ler Mais