Cepsa, Repsol, BP e Galp ‘cessam’ guerra de preços para ganhar 700 milhões de euros: descontos nos combustíveis terminam hoje em Espanha

O início do período pascal vai causar ‘um susto’ aos condutores espanhóis: as agressivas campanhas lançadas há um ano pela Repsol, Cepsa, BP e Galp, que significaram em média uma redução de 10 cêntimos por litro nos combustíveis, terminam esta sexta-feira.

As companhias petrolíferas não têm feito ‘muto ruído’ com esta decisão: o desconto ou é substituído por outro menos favorável ao utilizador ou é simplesmente eliminado. O objetivo das empresas é aliviar os prejuízos que esta redução tem causado nas suas contas – no conjunto das empresas, poderão ultrapassar os 700 milhões de euros.

E quais são as alterações na bomba de gasolina do desconto direto?

A Repsol vai substituir o desconto de 10 cêntimos por litro por uma redução de apenas 5 cêntimos para qualquer utilizador de combustível que subscreva a sua aplicação ‘Waylet’. A partir daí, se os clientes contratarem mais serviços da Repsol, como eletricidade e gás, podem beneficiar de mais descontos. A Galp seguiu uma política semelhante. No caso da Cepsa, passa de 10 para 6 cêntimos até 12 de abril, após a Páscoa. Depois, ainda está por determinar se haverá ou não ofertas.

A guerra comercial entre a Repsol, a Cepsa e a BP começou quando o Governo espanhol decretou um bónus de 20 cêntimos por litro para os combustíveis. As grandes petrolíferas acrescentaram, em média, mais dez cêntimos de redução.

Segundo um estudo da consultora BC3, as medidas para lidar com a crise energética implementadas pelo Governo liderado por
Pedro Sánchez permitiu, às famílias espanholas, uma poupança média de 340 euros.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.