Borrell diz que ocupação de territórios ucranianos é tão ilegal como ocupação de territórios palestinianos

Josep Borrell garantiu que a guerra entre Israel e o Hamas obriga a Europa a comprometer-se e a tornar real a solução de dois Estados que defende há 30 anos. “O conflito obriga-nos a comprometermo-nos politicamente com a solução, para a tornar real”, salientou, durante uma conferência na Escola Diplomática: de acordo com o Alto Representante da UE para a Política Externa e de Segurança, a “grande crítica” que se pode fazer à UE é que passou 30 anos “a dizer que esta é a solução, mas a fazer muito pouco ou nada” para a alcançar.

O representante europeu salientou ainda a duplicidade de critérios ao julgar as situações em Israel e na Ucrânia, sublinhando que os territórios ocupados por Israel “estão, de acordo com o direito internacional, tão ocupados como os territórios ucranianos invadidos pela Rússia”. A ponto de o território ocupado por Israel “se ter multiplicado por quatro” enquanto o território palestiniano “tem vindo a encolher e a dividir-se em áreas desconexas”.

Em relação à Ucrânia, o Alto Representante garantiu que o compromisso da Europa com a região “não deve vacilar”, apesar das críticas de que, com o seu apoio, a UE e os Estados Unidos estão a prolongar a guerra.

Ler Mais