AIP reforça atividade associativa com o envolvimento de 7.500 PME portuguesas

A Associação Industrial Portuguesa – Câmara de Comércio e Indústria (AIP-CCI) reforçou o seu papel enquanto a associação empresarial mais representativa de Portugal com o envolvimento de quase 7.500 Pequenas e Médias Empresas (PME) nas ações e projetos realizados em 2023.

Como a maior associação plurissectorial do país, com 118 associações filiadas e um total de 6.123 empresas associadas, a AIP-CCI conduziu, no último ano, 7.469 ações e projetos direcionados às PMEs portuguesas, impactando diretamente 14.806 profissionais.

“A atividade associativa é avaliada pelo número de empresas e participantes envolvidos nas ações e projetos que são desenvolvidos. Os resultados alcançados em 2023, que nos enchem de orgulho, demonstram a capacidade dinamizadora da AIP. Este ano, o nosso desafio é fazer mais e melhor, apoiando as nossas empresas e economia”, afirmou José Eduardo Carvalho, presidente da AIP-CCI.

Além dos mais de 50 seminários e workshops realizados, a AIP-CCI implementou mais de três dezenas de projetos bem-sucedidos junto das PMEs.  Entre os projetos realizados com financiamento do PT2020, PRR, Horizonte 2020 e outros sem apoio financeiro direto, a AIP-CCI apoiou empresas nas áreas de formação, inovação, capitalização e cooperação empresarial, crucial para as ambições de internacionalização das PMEs portuguesas.

A AIP-CCI liderou ainda iniciativas como o consórcio para digitalização e eficiência no setor da cerâmica e cristalaria, além do programa “Transformação 4.0”. Este último implementou soluções tecnológicas avançadas nas empresas associadas, como sistemas de controlo de produção, registo de trabalho online e sistemas de alerta de não conformidades.

No contexto da digitalização da indústria portuguesa, a AIP-CCI também tem sido protagonista na transição energética, apoiando projetos de poupança energética e descarbonização em colaboração com a ADENE. Isso inclui o suporte contínuo às PMEs em iniciativas de eficiência energética e gases renováveis, como a construção de centrais de biometano.

 

Ler Mais