Nos principais cientistas do mundo há 385 ligados a instituições portuguesas

A Universidade de Stanford divulgou uma lista com os nomes dos «principais cientistas mais citados do mundo em várias áreas», da qual fazem parte 385 especialistas que estão ligados a instituições portuguesas.

A informação foi avançada esta segunda-feira num comunicado enviado às redações pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), uma vez que destes 385, há 104 que são profissionais associados a faculdades ou institutos da UL.

A mesma nota detalha ainda que, destes, 14 cientistas representam a FCUL no top mundial, sendo eles: Francisco S.N. Lobo (Física Nuclear e de Partículas), Vladimir Konotop (Física), João Marques-Silva (Inteligência Artificial e Processamento de Imagens), Maria José Calhorda (Química inorgânica), Alan Phillips (Micologia e Fitopatologia), Malte Henkel (Fluidos e Plasma) e Ricardo Trigo (Meteorologia e Ciências atmosféricas).

Juntam-se a estes também José Manuel Nogueira (Química Analítica), Pedro Castro (Engenharia Química), Margarida Amaral (Bioquímica e Biologia Molecular), Luísa Maria Abrantes (Energia), Carlos Nieto Castro (Engenharia Química), Rui Malhó (Biologia do Desenvolvimento) e Pedro Cavaleiro Miranda (Engenharia Biomédica).

A lista completa dos principais cientistas pode ser consultada de forma gratuita aqui.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.