No livro de reclamações ou por carta registada: Saiba como apresentar uma queixa

Certamente que já frequentou um estabelecimento em que o atendimento não foi o melhor e sentiu necessidade de manifestar o seu desagrado, mas, por falta de paciência ou de conhecimento dos procedimentos, desistiu de fazê-lo. Mas sabe que reclamar é um direito que lhe assiste? Neste artigo explicamos-lhe como fazer uma reclamação corretamente.

Como fazer uma reclamação?

Sempre que sentir que não teve um atendimento adequado em algum estabelecimento por um funcionário, deve manifestar o seu desagrado e proceder, assim que possível, à reclamação. Quanto mais tempo demorar a fazê-lo, menor será a expectativa de resolução do conflito.

Já sabe como fazer uma reclamação? Existem três meios através dos quais pode fazê-la: por carta registada, através de queixa no livro de reclamações físico, obrigatório por lei em todos os estabelecimentos, ou do livro de reclamações eletrónico disponível online.

Tome nota

Guarde sempre a fatura dos produtos que adquirir, uma vez que esta será indispensável caso queira fazer uma reclamação ou até uma troca/devolução. Verifique bem o artigo na hora da compra e informe-se sempre sobre as condições de troca, devolução, garantia, assistência pós-venda e custos associados à entrega do mesmo.

#1 – Carta Registada

Se preferir enviar uma carta de reclamação, opte por escrevê-la a computador para que seja bem legível e guarde sempre uma cópia da mesma.

É importante que o envio seja feito por correio registado com aviso de receção, para que possa comprovar que o destinatário recebeu efetivamente a reclamação.

É importante que saiba como fazer uma reclamação por carta, por isso deixamos-lhe algumas dicas para escrevê-la corretamente:

  1. Indique os nomes dos intervenientes (ou denominação social no caso de uma empresa), as moradas completas, bem como o seu número de telemóvel, caso haja necessidade de entrarem em contacto consigo;
  2. Dê a indicação do local e da data da comunicação;
  3. Descreva a situação de forma clara e detalhada e não se esqueça de referir o que espera da outra parte;
  4. Anexe documentos que ache relevantes para comprovar os seus direitos ou que contribuam para uma melhor compreensão do assunto;
  5. Assine a carta no fim;
  6. Releia a carta as vezes que forem necessárias antes de enviá-la e certifique-se que a sua intenção é clara e será bem interpretada por parte do destinatário.

#2 – Livro de reclamações físico

O livro de reclamações físico é obrigatório por lei em todos os estabelecimentos e deve ser facultado sempre que o consumidor o peça. Caso lhe seja negado, este tem o direito de chamar uma autoridade policial para que o livro lhe seja entregue e seja tomada nota da ocorrência.

Aquando do preenchimento do livro de reclamações, é importante que siga cuidadosamente os procedimentos corretos para não comprometer a queixa.

Após a reclamação, o registo é entregue à entidade reguladora do setor em causa (por exemplo, se efetuar uma reclamação num restaurante, a mesma deve ser avaliada pela ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica).

Para escrever no livro de reclamações, deve preencher os seus dados de identificação, endereço e identificação do vendedor de forma correta e completa e ainda descrever a situação que motivou a sua reclamação, de forma clara e detalhada.

Apesar de ter instruções de preenchimento, dizemos-lhe como fazer uma reclamação no livro físico:

  1. Leia as instruções;
  2. Certifique-se que a letra fica legível (de preferência, escreva com maiúsculas e use esferográfica);
  3. Não deixe nenhum campo da folha por preencher;
  4. Descreva os factos de forma clara, breve e detalhada, sem exceder a caixa de texto disponível;
  5. Coloque a data e assine a folha de reclamação.

As folhas da reclamação são em triplicado, ou seja, são produzidos três exemplares. O original é remetido à entidade reguladora do setor em causa, com a obrigatoriedade de ser enviado no prazo de 15 dias úteis pelo vendedor ou prestador de serviços. No entanto, é também permitido que seja o consumidor a enviar o duplicado diretamente à entidade competente.

O duplicado fica na posse do consumidor, sendo o vendedor obrigado a entregar-lhe o documento, e o triplicado permanece no livro de reclamações.

#3 – Livro de reclamações eletrónico

Se preferir, pode optar por apresentar a sua reclamação através do livro de reclamações eletrónico. A vantagem deste método é que pode fazer a queixa a qualquer momento, mesmo já depois de ter abandonado o local, dando-lhe mais tempo para refletir e elaborar o texto da reclamação com mais calma.

Para saber como fazer uma reclamação no livro eletrónico, deixamos-lhe algumas dicas:

  1. Certifique-se que tem toda a documentação necessária e correta relativamente à entidade reclamada para poder identificar a mesma;
  2. Aceda ao site do livro eletrónico;
  3. Selecione a opção “Fazer reclamação”;
  4. Indique o seu endereço de e-mail na zona solicitada e clique em “Submeter” no sentido de receber o formulário de reclamação;
  5. O e-mail que receber contém um link no qual deve clicar (atenção que apenas se mantém ativo durante 60 minutos) e que o remeterá para o formulário;
  6. Preencha todos os passos pedidos no formulário até submeter a reclamação.

Após enviar o formulário devidamente preenchido, o mesmo é recebido no seu e-mail e no da entidade competente. O vendedor ou prestador de serviços tem o dever de responder no prazo de 15 dias úteis após a receção da queixa, para o e-mail indicado pelo consumidor.

É da responsabilidade da entidade reguladora receber as reclamações e iniciar o processo adequado, se for o caso.

Sabia que pode também escrever no livro de elogios?

O livro de elogios surgiu para dar a oportunidade ao consumidor de elogiar um serviço e assim reconhecer o que foi bom, deixando isso registado. Atualmente, pode deixar o seu elogio em quase mil estabelecimentos em Portugal.

Como acompanhar a sua queixa?

Reclamação física

Após dar seguimento à sua reclamação, tem a possibilidade de seguir o processo da mesma no site da Rede Telemática de Informação Comum.

Para verificar o estado da sua reclamação, basta aceder ao site, clicar em “01 Consumidores e Operadores Económicos” e preencher os dados solicitados: o número da reclamação que está situado no canto superior direito do duplicado da queixa que efetuou e o número do seu Cartão de Cidadão, Bilhete de Identidade ou Passaporte, que deve coincidir com o que foi inscrito na folha de reclamação.

Reclamação online

Caso a sua reclamação tenha sido efetuada online, pode consultar o estado da mesma acedendo ao link que foi enviado para o seu e-mail após ter submetido o formulário de queixa, que redireciona para a sua reclamação.

Como saber para que entidade foi enviada a sua reclamação?

A informação sobre a entidade reguladora à qual será reportada a queixa deverá estar presente num letreiro afixado no estabelecimento.

Pode também ter acesso a essa informação no site da Rede Telemática de Informação Comum ou na grelha de entidades competentes na folha de instruções do livro de reclamações.

Executive Digest com ComparaJá.pt

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus
Automonitor
Primeiro Porsche 911: Uma obra-prima alemã