Nelson Pires, Jaba Recordati : XIX Barómetro Executive Digest

O barómetro deste mês apresenta uma expectativa de relançamento da economia bastante prudente, por parte dos empresários. Mais de 64% destes apenas esperam uma recuperação económica para níveis anteriores à pandemia, apenas no final de 2022 (2.º semestre) ou em 2023. Talvez esta baixa expectativa esteja relacionada com a baixa expectativa de impacto do PRR na vida e nos negócios das empresas, pois mais de 47% entendem que será pouco relevante na sua actividade. Ou seja, o maior programa económico de injecção de liquidez e investimento no mercado Português nos últimos anos, um verdadeiro “plano Marshal Europeu do século XXI”, é considerado pouco relevante para a actividade económica privada das empresas. Algo surpreendente, mas provavelmente ligado à intuição dos empresários que consideram que o PRR vai ser um programa de investimento público e não de apoio ao investimento privado. Mas mesmo assim, este investimento vai gerar volume de negócio para as empresas, e daí a minha surpresa. Fiquei também positivamente surpreendido com a afirmação de que cerca de 33% das empresas, cresceram e aumentaram o volume de negócios versus o 1.º semestre de 2019 (sendo que comparado com 2020 já era esperado). O que mostra resiliência por parte da nossa actividade económica, que as empresas se adaptaram às novas circunstâncias de negócio que a pandemia provocou, mas também alguma eficácia das medidas públicas de apoio às empresas durante a pandemia. O que as empresas esperam como apoio do Estado para uma saída da pandemia não é uma surpresa assim tão grande como as anteriores: apoio às empresas na saída das moratórias e estabilidade (fiscal e laboral). Portanto nada ambicioso ou novo, excepto na questão das moratórias. A estabilidade gera confiança e uma correcta gestão das expectativas dos investidores e dos gestores. E sem estes não existem empresas, sem empresas não existe emprego.

Testemunho publicado na edição de Agosto (nº. 185) da Executive Digest, no âmbito da XIX edição do seu Barómetro.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.