Mobilidade bate novos recordes: Só 5% da população continua confinada

A mobilidade dos portugueses tem vindo a aumentar atingindo novos recordes. A conclusão é da consultora PSE, que habitualmente faz uma análise desta matéria, adiantando que ontem dia 19 de abril, a mobilidade foi igual ou superior aos níveis verificados antes da pandemia de Covid-19.

O Índice de Mobilidade da PSE é um indicador em que a base 100 correspondente à mobilidade na situação pré-covid. Ou seja, 100 é a mobilidade “normal” antes da pandemia. Ontem dia 19 de abril (dia útil) tivemos um nível de mobilidade igual ou superior ao índice de mobilidade que existia antes da pandemia, (102%) como se pode ver no gráfico seguinte.

Note-se, no entanto, que ter um Índice de Mobilidade de 100 ou 102, indica que a mobilidade tem uma intensidade (distancia percorrida e tempo) idêntica à existente antes do covid. O Índice
de Mobilidade PSE mede a intensidade da circulação, tendo em conta tanto a percentagem de população que circula, como o tempo médio despendido e a distância percorrida pelos portugueses.

No entanto, ressalva a empresa, isso não quer dizer que as características da mobilidade, nomeadamente origens e destinos e dimensões de cada viagem sejam exatamente as mesmas do que acontecia antes da pandemia. Na verdade, são bastante distintas existindo mesmo uma “nova mobilidade”, aqui não reportada.

Os dados da PSE mostram ainda que apenas 5% dos portugueses estão a confinar a mais do que o que era normal. O indicador “Confinamento Adicional” reflete a quantidade de pessoas que fica agora em casa, adicionalmente à quantidade de pessoas que já ficava habitualmente em casa, antes da pandemia (confinamento natural).

Apesar do teletrabalho e do ensino à distância, nesta última semana apenas 5% a 6% da população esteve confinada acima dos níveis de “confinamento natural” que havia antes da pandemia. Se observarmos a variação semanal do confinamento adicional, podemos ver os momentos de maiores descidas, isto é, os momentos em que o desconfinamento foi mais acelerado: em Maio do ano passado, na semana que antecedeu o Natal, no início da 2ª fase do desconfinamento e agora com a 3ªfase do desconfinamento.

Fim de semana com mais pessoas em circulação

Neste último fim de semana 60% da população esteve em mobilidade, um valor só comparável, durante a pandemia, com os níveis verificados no verão passado ou no fim de semana de 24 e 25 de Outubro. Desde essa data que não tínhamos tanta gente em circulação.

Para além do aumento da quantidade de pessoas a circular ao fim-de-semana, o perfil de mobilidade também se alterou. Neste fim-de-semana foi possível verificar maiores deslocações, uma maior variedade de destinos, e circulação ao longo de diferentes períodos horários durante todo o dia.

De entre as diferentes missões de deslocação, a procura de zonas balneares aumentou significativamente este fim-de-semana. Tanto no sábado como no domingo, cerca de 10,1% da população procurou Zonas Baleares. Um valor que foi o mais alto do ano, fruto do atual processo de desconfinamento e, claro, do bom tempo. adianta a PSE.

 

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...