Millennial que poupou 100 mil antes dos 26 anos deixa 3 dicas essenciais de poupança

A empresária e influencer financeira Tori Dunlap, que conseguiu juntar 100 mil dólares (92 mil euros) antes dos 26 anos, decidiu deixar as 3 dicas essenciais para poupar e chegar a este objetivo, mesmo como membro da geração dos Millennials.

Em conversa com a CNBC, a jovem, hoje em dia com 28 anos e já depois de lançar o seu livro “Financial Feminist ”, best-seller do New York Times, sublinha que as “finanças pessoais são pessoais” e que para “alcançar o sucesso financeiro, é necessário fazer o que é melhor para sua a sua própria situação – não para a de outra pessoa”.

Dedicada agora à missão de ajudar as mulheres a combater a desigualdade financeira e assumir o controlo do seu dinheiro, destaca que “ao longo do caminho, aprendeu algumas dicas que podem ajudar qualquer pessoa que deseja sucesso financeiro, seja para se reformar cedo, abrir um negócio ou realizar outro sonho”.

Aqui estão as três maiores lições de Tori Dunlap para aprender a alcançar a liberdade financeira:

 

Aprender a mexer em dinheiro requer prática e pode estar numa curva de aprendizagem

A boa gestão do dinheiro não é algo natural para todos. Para muitos, é uma habilidade que precisam de aprender, muitas vezes mais tarde na vida. “Achamos que saímos da barriga da mãe a saber esperar ser magicamente bons em dinheiro, mas não esperamos ser magicamente bons em qualquer outra coisa”, disse Dunlap à CNBC.

Acrescenta que teve sorte pelos pais lhe terem transmitido bons hábitos financeiros desde pequena, mas reconhece que nem todos têm a mesma base. E mesmo que tenham, sem esforço consistente é fácil perder a prática e entrar em dificuldades financeiras.

“Precisa de praticar e adquirir o hábito de aprender sobre dinheiro antes de realmente dominar o seu uso eficaz dele”, diz. “Assim como qualquer outra coisa nova, seja tocar tuba ou aprender a falar italiano, vai ser mau a fazer isso. Não vai funcionar para si durante algum tempo, mas não deve deixar de tentar”, acrescenta.

 

Identificar os seus valores faz toda a diferença

Antes de definir as suas metas específicas de dinheiro, deve entender quais os seus valores pessoais, independentemente do que o mundo esteja a fazer.

“Precisamos realmente de entender quais são os nossos valores”, sublinha Dunlap. “Temos que colocar os nossos cérebros a bordo para nos preocuparmos com todas as coisas. E isso não é uma questão de força de vontade”, sublinha.

Muitas pessoas aspiram a objetivos como casa própria ou reforma precoce, mas se os valores estiverem mais alinhados com a flexibilidade que o alugar uma casa oferece ou a alegria que o emprego traz, pode descartar os outros objetivos.

“Precisa de anexar um ‘porquê’ e os seus valores por trás das suas metas financeiras, em vez de apenas ‘disseram-me que os meus pais deviam comprar uma casa, talvez eu devesse fazer o mesmo’”, aponta Dunlap.

 

O fundo de emergência deve sempre vir em primeiro lugar

Embora a maioria dos conselhos sobre finanças pessoais não sejam os mesmos para todos, Dunlap diz que a única coisa que todos deveriam ouvir é criar um fundo de emergência antes de qualquer outra coisa e recomenda economizar três a seis meses de despesas correntes numa conta poupança de alto rendimento para o caso de acontecer alguma coisa inesperada.

“Devemos todos, independentemente da idade ou situação financeira, trabalhar para esse fundo de emergência”, refere Dunlap. “Esse é o primeiro passo, antes mesmo de pagar qualquer dívida”, sublinha.

Com sorte, nunca vai necessitar de mexer no dinheiro, mas ter uma almofada pode evitar mais caos financeiro e stress quando a vida trouxer despesas inesperadas.

″O trabalho [do seu fundo de emergência] é apenas ficar parado para o caso de precisar dele, se perder o emprego, se o seu cão ficar doente, se ficar doente, se o seu carro furar um pneu, seja lá o que for”, exemplifica.

Depois de estabelecer as bases, estará um passo mais perto de construir o futuro financeiro dos seus sonhos, aponta.

Abrir uma conta sem ir ao banco em apenas 5 minutos: Nickel chega a Portugal para transformar parte do setor financeiro

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.