Militantes insatisfeitos com o Bloco reúnem-se para discutir “um novo começo”

Um grupo de militantes do Bloco de Esquerda que diverge de algumas das opções da direcção do partido e que diz querer ser ouvido, vai reunir este domingo a partir das 10h30, na Fábrica Braço de Prata, em Lisboa.

Em declarações ao Público, um elemento ligado ao Bloco de Esquerda do Porto — que preferiu não ser identificado — explica que o encontro pretende discutir a insatisfação tornada pública após as eleições legislativas sobre a estratégia da direcção bloquista na campanha eleitoral e a sua relação com o Partido Socialista.

“Há momentos em que é necessária a coragem de começar de novo. Este é um desses momentos em que é necessário ver mais longe do que as ilusões e aparências recomendariam”, acreditam os promotores do encontro. O objectivo é “repensar o Bloco, a sua presença e intervenção na sociedade”, dizem.

“Tem muito a ver com alguma indefinição formal em alguns assuntos”, afirma o assessor do movimento interno bloquista, Paulo Marques, em declarações ao Público. Para este grupo de militantes do Bloco de Esquerda, o partido deixou de expressar posições oficiais, como, por exemplo, o anticapitalismo.

O encontro deverá contar com a presença de alguns históricos, nomeadamente um dos fundadores do Bloco de Esquerda, António Soares Luz, que integra o grupo de signatários. O grupo conta ainda com Adelino Granja, Carlos Matias, Francisco Colaço, João Madeira e o antigo deputado Pedro Soares.

pub

Comentários
Loading...