Mediterrâneo está a aquecer 20% mais rápido que a média do planeta (e Portugal vai sofrer com isto)

O aquecimento da temperatura no Mediterrâneo é 20% mais rápido que média do planeta, garantiu Wolfgang Cramer, diretor científico do Instituto Mediterrâneo de Biodiversidade e Ecologia, em declarações ao jornal espanhol “El País”.

O especialista assegurou que a crise climática atinge o Mediterrâneo com «mais força do que em outras partes do mundo». Nesta região, o aumento da temperatura já atingiu 1,5 graus em comparação com os níveis pré-industriais, afectando 500 milhões de pessoas de três continentes.

Sem medidas que reduzam os gases com efeito de estufa, Cramer prevê que este aumento chegue aos 2,2 graus em 2020 e que exceda os 3,8 graus em algumas regiões da bacia em 2100. Em apenas duas décadas, estima ainda que 250 milhões de pessoas venham a sofrer com falta de água na região, devido às secas.

Já Portugal poderá vir a enfrentar aumentos por todo o Norte do país, Centro e parte do Sul Interior, como mostra o mapa que acompanha a notícia do «El País». A temperatura subirá dois a três graus e, na faixa costeira do Oeste e Sul, o aumento será entre 1,5 e dois graus, segundo dados de um relatório apresentado esta quinta-feira em Barcelona, durante a reunião da União para o Mediterrâneo, uma organização internacional na qual estão representados os países dos três continentes que partilham as águas do mar, incluindo Portugal.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo