Mário Ferreira está na mira da justiça europeia. Dono da TVI alvo de dois inquéritos

Mário Ferreira, o empresário dono da TVI e da Douro Azul está a ser investigado pela Procuradoria Europeia por suspeitas de atribuição de fundos comunitários a empresas do seu grupo.

A informação é avançada pelo ‘Correio da Manhã’ que afirma que o empresário foi alvo de um inquérito na sequência de uma queixa sobre a atribuição de fundos europeus, bem como de alegados atos de branqueamento de capitais, este segundo que comunicado ao Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), onde Mário Ferreira já está a ser investigado no âmbito de dois inquéritos.

A mesma fonte afirma ainda que a antiga eurodeputada Ana Gomes afirmou que tinha feito queixa de Mário Ferreira na Procuradoria Europeia.

Os dois inquéritos que o empresário é alvo dizem respeito a suspeitas de administração danosa na compra de um barco aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, e outro em que o MP e o Fisco investigam suspeitas de eventual fraude fiscal na venda do ‘Atlântida’ por 17 milhões de euros a uma firma norueguesa.

Ainda esta semana foi confirmado que a Pluris Investments, de Mário Ferreira, vai receber 40 milhões de euros de apoio à capitalização de empresas afetadas pela pandemia. Este valor corresponde a pouco mais de metade, 52%, do total de 76,7 milhões de euros. O empresário confirmou que este valor será em obrigações convertíveis. “Ninguém está a dar nada a ninguém, vão ganhar muito dinheiro com este empréstimo”, explica.

Também uma fonte do Banco Português do Fomento (BPF), que divulgou a lista de investimentos na segunda-feira, garantiu que “quase todas as operações aprovadas são em instrumentos de quase capital, isto é, obrigações convertíveis”.

Mário Ferreira garantiu ainda em declarações à publicação que essa parcela que a empresa vai receber vai destinar-se a um aumento de capital da empresa de navios turísticos Mystic Cruises.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.