Maior accionista individual do El Corte Inglés nomeada presidente

Marta Álvarez é a nova presidente do El Corte Inglés. Nomeada por unanimidade em Conselho de Administração, é, em conjunto com a irmã Cristina Álvarez através da Carteira IASA, a maior accionista individual dos grandes armazéns espanhóis. No seu novo papel, irá supervisionar os dois CEOs do grupo, Jesús Nuño de la Rosa (viagens, seguros, informática e área financeira) e Víctor del Pozo (responsável pelas filiais, áreas corporativas e retalho).

Em comunicado, o El Corte Inglés adianta que a nomeação reforça o modelo de boas práticas de governo corporativo e dá por terminado o período de reflexão iniciado em 2018 – no ano passado, o grupo levou a cabo um processo de reestruturação. “Esta decisão do Conselho permite garantir a estabilidade a longo prazo”, assegura o El Corte Inglés.

Marta Álvarez é licenciada em Direito e está ligada ao grupo há mais de 20 anos. Vai liderar os comités de Auditoria e Controlo, Nomeações e Retribuições e, ainda, Responsabilidade Corporativa. Vai também assumir a direcção do Conselho de Administração e a respectiva representação institucional.

«O Conselho de Administração deu-me a confiança necessária para liderar uma equipa profissional que admiro, respeito e conheço muito bem porque tenho estado ligada à empresa toda a minha vida», comenta a nova presidente.

Segundo Marta Álvarez, «os dois pilares fundamentais para ter sucesso no comércio são os produtos e as pessoas». É por isso, conta ainda, que o El Corte Inglés oferece aos clientes «uma excelente experiência de compra, os melhores produtos, as melhores marcas e um serviço profissional e personalizado».

Sobre o futuro, a presidente aponta o caminho da inovação e tecnologia, para que os clientes tenham acesso às últimas tendências do mercado através do canal que lhes seja mais conveniente em cada momento.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo