Madrid detecta níveis elevados de covid-19 em águas residuais de 28 zonas

Madrid detectou níveis elevados de covid-19 em águas residuais de 28 zonas da região. A informação recolhida através de amostras em sistemas de esgotos e estações de tratamento sugere agora uma ligação à ocorrência de infecções nestes locais.

Este são os primeiros resultados do “sistema de vigilância precoce do vírus” que o Governo regional criou, em colaboração com o “Canal de Isabel II”, para que o sistema de saúde “possa antecipar o aparecimento de novos surtos”.

Nesta primeira fase do projecto promovido pelos Ministérios Regionais da Saúde e Ambiente foram seleccionados 292 locais em redes de esgotos e estações de tratamento para a recolha de amostras, que são analisadas semanalmente, de acordo com o El Mundo.

Esta iniciativa, semelhante a outras que foram feitas em Espanha, será a maior realizada até agora, tanto a nível do número de pontos de amostra, como da população servida, que neste caso ultrapassa os 6,5 milhões de habitantes.

Os pontos a ser analisados foram escolhidos com base em “critérios de adequação”, tais como a proximidade a locais de interesse para monitorização – devido à elevada incidência do vírus na primeira vaga – e a acessibilidade para a realização dos trabalhos.

As análises são efectuadas num laboratório de águas tratadas. Além de estabelecerem um “sistema de vigilância permanente” para a covid-19, permitem alargar os conhecimentos sobre a “caracterização sanitária” dos resíduos gerados através de esgotos e sanitários, que tem vindo a ser feita desde 2003.

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...