Lira turca com queda “monumental”. Políticas de Erdogan causam colapso da moeda, alertam analistas

A Lira turca atingiu um mínimo histórico esta terça-feira ao bater nos 14,33 por euro (ou 13,44 dólares), um valor “insano”, consideram os analistas.

“É insano imaginar onde está a Lira, mas é um reflexo dos cenários irrealistas da política monetária sob a qual a Turquia está a operar”, disse Tim Ash, estrategista sénior de mercados emergentes da Bluebay Asset Management, numa nota divulgada pela ‘CNBC’.

A inflação na Turquia encontra-se agora perto dos 20%, o que significa que os bens básicos para os habitantes dispararam de preço e os salários em moeda local estão neste momento desvalorizados.

A mesma fonte revela que a onda de vendas foi desencadeada depois de o presidente turco Erdogan ter defendido os contínuos cortes nas taxas de juros de contencioso do Banco Central Turco, enquanto atravessam uma alta da inflação, rejeitando os apelos de investidores e analistas para mudar o curso das suas políticas.

Em 2019, por esta altura, a Lira estava a ser negociada a cerca de 4,98 por euro, estando já, à data, a um valor bastante alto.

Desde inícios de 2018 que a moeda turca etá em queda, resultado de uma combinação de tensões geopolíticas com o Ocidente, redução das reservas monetárias, aumento da dívida, entre outros fatores.

No entanto, a recusa de aumentar as taxas de juro por forma a diminuir a inflação por parte de Erdogan tem sido um dos principais fatores apontados pelos analistas. Erdogan considera o juro como o “inimigo”, relata a ‘CNBC´.

Semih Tumen, um ex-vice-governador do banco central que Erdogan demitiu em outubro, disse na sua conta de Twitter que é necessário “abandonar esta experiência, que não tem hipóteses de sucesso, e voltar às políticas de qualidade que irão proteger o valor da Lira turca e proteger o bem-estar do povo”.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.