Juros dos Certificados de Aforro perto do máximo de 3,5%. Teto pode ser alcançado “nos próximos dois a três meses”

Com o aumento da Euribor a três meses nos últimos tempos, ao qual o cálculo está associado para os Certificados de Aforro, os juros destes podem bater perto do máximo de 3,5%, podendo inclusive atingir em breve o seu teto.

Os Certificados de Aforro têm um teto máximo de 3,5%, no entanto, apesar de este estar cada vez mais próximo, o investimento continua a ser atrativo, de acordo com especialistas contactados pelo ‘Negócios’.

Os analistas estão a prever que o teto seja atingido nos próximos meses, no entanto, dizem que este continuará a ser atrativo devido ao baixo risco e em comparação com a oferta disponível no mercado.

Em janeiro, a taxa base da Série E subiu para 3,088% bruta, o que rende 2,2% líquidos, sendo provável “que atinja o máximo de 3,5% nos próximos dois a três meses”, sublinha um especialista da Deco Proteste ao ‘Negócios’.

Apesar deste teto de 3,5% para os Certificados de Aforro, os contratos de futuros estimam que a Euribor a três meses atinja o pico de 3,45% em julho deste ano, antes de aliviar até aos 3,3% no final de 2023.

Poupança aplicada em certificados de aforro atinge valor mais elevado desde 2006

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.