JPMorgan cria índice “Volfefe” para medir impacto dos tweets de Trump

O Twitter é uma das ferramentas preferidas de Donald Trump para dizer o que pensa, seja sobre uma notícia que considera ser falsa ou sobre as políticas económicas de outra nação. Mas será que as suas publicações têm algum tipo de influência? A JP Morgan diz que sim.

A sociedade dedicada à gestão de activos criou um índice que acompanha as consequências dos tweets do presidente dos Estados Unidos da América nos mercados financeiros, nomeadamente no plano das obrigações. Segundo a CNBC, “Volfefe Index” é o nome escolhido para esta ferramenta de análise.

A JP Morgan justifica a pertinência do índice com o facto de muitos dos tweets de Donald Trump terem como alvo a Reserva Federal, contribuindo directamente para as tensões comerciais. “China”, “billion” e “products” são algumas das palavras-chave das publicações partilhadas pelo presidente.

A JP Morgan revela ainda que Donald Trump tem utilizado cada vez mais o Twitter: desde que foi eleito em 2016, a média do antigo empresário é de 10 tweets por dia – para uma audiência de perto de 64 milhões de seguidores. A maioria das publicações acontece entre o meio-dia e as duas da tarde, mas também é muito provável que sejam partilhados tweets pelas três da madrugada.

Dias em que Donald Trump seja mais activo no Twitter estão associados a maus períodos na bolsa, indica ainda o Bank of America Merrill Lynch. Ainda assim, apesar de a sua actividade nesta rede social ter o poder de influenciar o mercado, parece que tem sido, na generalidade, bom para a bolsa. O índice Dow subiu 42% desde as eleições presidenciais de 2016 e 31% desde o dia da tomada de posse.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
178 restaurantes juntam-se à Rota de Tapas Estrella Damm
Automonitor
Quer o novo Peugeot 208? Encomendas abrem hoje…