Japão vai pedir extradição de homens envolvidos na fuga do ex-patrão da Nissan

O Japão vai pedir, nos próximos 10 dias, a extradição dos dois homens que foram detidos, na passada quarta-feira, nos Estados Unidos, por terem estado envolvidos na fuga do ex-líder do grupo Nissan e da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, Carlos Ghosn, para o Líbano, avança o jornal “Financial Times” (FT).

No limite, a decisão de extraditar um ex-corpo especial do Exército norte-americano, Michael Taylor, de 59 anos, e o filho Peter Taylor, de 27 anos, poderá estar dependente da vontade do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

Caso venha a ocorrer a extradição, ambos podem vir a enfrentar penas de quatro ano de prisão no Japão.

Num comunicado citado pelo “FT”, o advogado do pai e filho, Paul Kelly, adiantou que «irá contestar totalmente o pedido». «Michael Taylor é um veterano de guerra e um patriota distinto», argumentou, acrescentando que ambos «merecem uma audiência completa e justa sobre essas questões, tanto nos tribunais quanto no poder executivo».

Recorde-se que o ex-magnata do sector automóvel Ghosn, de 65 anos, ia ser julgado este ano, estando acusado dos crimes de desvio de dinheiro, fraude fiscal e gestão danosa, mas fugiu para o Líbano para livrar-se da «injustiça e perseguição política» de que diz ser vítima. De acordo com a imprensa japonesa, Ghosn apanhou, no dia 29 de Dezembro de 2019, um comboio entre Tóquio e Osaka, de onde embarcou num avião particular com destino a Istambul, Turquia. No dia seguinte, rumou a Beirute, no Líbano, num outro avião.

O ex-magnata do sector automóvel foi preso pela primeira vez em Novembro de 2018. De acordo com a acusação, não reportou cerca de 82 milhões de dólares (73 milhões de euros) em salários e transferiu perdas financeiras pessoais para a Nissan.

Foi libertado a 6 de Março do ano passado, após pagar uma fiança. No entanto, no mês seguinte, foi novamente preso. Ainda em Abril, voltou a sair da prisão mediante o pagamento de nova caução, ficando em prisão domiciliária, impedido de sair do Japão e de contactar a mulher, Carole Ghosn.

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...